Política

Discussão entre deputados faz presidente da assembleia cancelar sessão

Sessão foi interrompida por causa da discussão. Polícia legislativa também foi acionada para conter a confusão


Joao Paulo Alexandre

Do Mais Goiás | Em: 11/04/2019 às 18:20:27


Deputados se estranharam na sessão desta quarta-feira (12) (Foto: Divulgação)
Deputados se estranharam na sessão desta quarta-feira (12) (Foto: Divulgação)

O clima entre os deputados Amauri Ribeiro (PRP) e Lêda Borges (PSDB) ficou pesado durante sessão ordinária no plenário da Assembleia Legislativa na tarde desta quinta-feira (10). Durante uma discussão com a deputada, o parlamentar disparou:”É de político como a senhora que eu tenho nojo”.

O entranhamento teve início após Amauri responder as críticas de Claudio Meirelles (PTC) sobre o descumprimento do regimento da Casa ao utilizar o chapéu. Durante o pronunciamento, Amauri chamou Claudio de “prostituta do poder”. “O senhor vai para quem lhe dá mais”, completou.

Amauri aparentemente se irritou com supostas colocações feitas por Lêda e disparou: “A senhora respeita que a palavra é minha. A senhora fica no seu lugar. Vai sentar!”. Lêda ficou nervosa e respondeu o deputado. “Você me respeita. Você tinha que cumprir o regimento [interno]. Você nem deveria estar com esse chapéu.”

Após a confusão, o presidente da Casa, Lissauer Vieira (PSB), encerrou os trabalhos e marcou nova sessão para terça-feira (16). Policiais legislativos foram acionados para conter a briga.

Lêda Borges afirmou que não irá se pronunciar sobre o caso.

Por telefone, o deputado Amauri disse ao Mais Goiás que Cláudio Meireles “ofende a todos na casa, sempre com ironia e com ar de chacota”. Ele afirmou também que tanto Claudio quanto a deputada Lêda Borges sempre o provocaram e tentaram impedi-lo de falar em várias ocasiões.

“Eu não gosto dele [Cláudio]. Ele faz o estilo da velha política. Viveu 20 ano mamando nas tetas do governo Marconi. Agora pulou na garupa do Caiado, dizendo que não é oposição”.

Sobrea deputada Lêda Borges, Amauri disse que ela sempre o interrompe durante as falas. “Ela não deixa eu falar. Ela não gosta de mim e eu não gosto dela. Sempre q vou usar a tribuna ela me fica me interrompendo. Na sessão de hoje foi a mesma coisa. Quis ceder a palavra e ela não quis”, disse o deputado.

 

 

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Mais Goiás (@maisgoias) em

*Atualizada às 19h24 do dia 11/04/2019 para acréscimo da declaração de Lêda Borges

*Atualizada às 21h42 do dia 11/04/2019 para acréscimo da declaração de Amauri Ribeiro