Assalto

Dupla é presa ao assaltar joalheria no Centro

Um dos criminosos já foi condenado por matar o dono de uma outra joalheria em Goiânia durante um roubo





//

Em uma ação que atraiu a atenção de várias pessoas que passavam pelo Centro de Goiânia policiais militares prenderam em flagrante no final da tarde desta segunda-feira (28/12) dois homens que assaltavam uma joalheria. Um dos presos, que estava armado com um revólver calibre 38, era foragido da Justiça, e já cumpriu condenação por ter matado há seis anos – durante um assalto em Goiânia – o dono da Joalheria Ricardo Arantes.

Ocupantes da viatura 7279, o Cabo Alcântara e o Soldado Vinícius seguiam pela linha exclusiva dos ônibus pela Avenida Anhanguera, sentido à Praça A, quando, no cruzamento com a Rua 9 perceberam algumas funcionárias saindo correndo da Wendel Jóias. Junto com elas, dois homens também correram rumo à Rua 9, ocasião em que os policiais desceram da viatura e passaram a persegui los a pé. Ricardo Caldeira dos Santos, de 27 anos, que estava armado com um revólver calibre 38 com quatro munições intactas logo foi alcançado e preso.

Kaike Douglas da Silva Martins, de 18 anos, porém, se escondeu no escritório de uma garagem e quando percebeu a aproximação dos militares afirmou que estava com um refém. O reforço foi solicitado, e após uma breve negociação, os militares conseguiram fazer com que ele se entregasse, ocasião em que descobriram que o mesmo não estava armado e nem havia feito nenhuma pessoa como refém.
Após uma rápida conversa com os dois assaltantes, os PMs descobriram que eles tinham ido para o Centro em uma picape Strada roubada que estava com placas clonadas e que tinha sido deixada estacionada na Rua 9.

Funcionárias da Wendel Jóias contaram que graças à rápida intervenção da PM, Ricardo Caldeira, que já havia anunciado o roubo, nada conseguiu levar,cuja vez que o comparsa que vigiava o movimento do lado de fora gritou quando percebeu a aproximação da viatura. Considerado um criminoso de alta periculosidade, Caldeira já cumpriu condenação por latrocínio (roubo seguido de morte), e tinha um mandado de prisão em aberto por roubo. Os dois foram autuados em flagrante no Primeiro Distrito Policial por roubo e também pela receptação da picape Strada roubada.