Dracena cobra mais seriedade dos atacantes santistas

"Faltou competência e pensar mais no coletivo, no time. De nada adianta querer aparecer para a torcida. Tem que ser mais coletivo e jogar para o grupo e não para o eu", protesta zagueiro

O capitão Edu Dracena cobrou mais seriedade e comprometimento dos atacantes, depois da vitória por 1 a 0 do Santos sobre o Bahia, na noite de quinta-feira, na Vila Belmiro. O zagueiro condenou o comportamento dos jogadores de frente que criaram inúmeras oportunidades para aumentar o marcador e definir o jogo principalmente no primeiro tempo, mas exageraram nas firulas e deixaram a equipe numa situação de perigo nos minutos finais, quando por pouco não sofreu o empate.

“Faltou competência e pensar mais no coletivo, no time. De nada adianta querer aparecer para a torcida. Tem que ser mais coletivo e jogar para o grupo e não para o eu”, protestou Dracena ao sair de campo, depois da partida.

A irritação de Dracena foi direcionada principalmente a Geuvânio que teve o gol à disposição em pelo menos duas oportunidades e preferiu tentar mais um drible ou dar um passe de efeito a finalizar. Arouca foi outro que reclamou da falta das chances desperdiçadas no primeiro tempo. “Não sei se houve vaidade ou não, mas não podemos correr riscos como aconteceu no fim do jogo de hoje (quinta-feira)”, disse o volante.

O treinador Enderson Moreira demorou para aparecer na sala de entrevista da Vila Belmiro porque teve de acalmar os ânimos entre os jogadores no vestiário. “Conversamos e chamamos a atenção do jeito que tem que se chamar. Isso faz parte da maturidade e imaturidade de alguns atletas que estão buscando essa forma de vivenciar o jogo”, minimizou. “Às vezes acontece de o time produzir muitas chances e não traduzi-las em gols e o jogador de trás (defensor) observa mais e sai de campo chateado”.

Apesar das críticas dos jogadores da defesa, Enderson elogiou a atuação do time, que mesmo desfalcado de Robinho, Mena, Alison, Aranha e Thiago Ribeiro, somou três pontos importantes, e passou a ter a melhor campanha do segundo turno do Campeonato Brasileiro, com 16 pontos, em oito jogos. “Fizemos um dos melhores jogos, controlamos em 80%, criamos chances e nos só nos últimos minutos sofremos um pouco”, disse o técnico santista.

O próximo jogo do Santos no Brasileirão será contra o Criciúma, domingo às 18h30, no estádio Heriberto Hulse. Na próxima quinta-feira, o time vai enfrentar o Botafogo no jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil, transferido da Vila Belmiro para o Pacaembu.