ELEIÇÃO | PESQUISA

Dr. Allan lidera eleição em Crixás com 46,1%, diz pesquisa Serpes

Com 19,2 pontos de desvantagem para o vice-líder, está na terceira posição o candidato Plínio Paiva (PL)


Alexandre Bittencourt
Do Mais Goiás | Em: 06/11/2020 às 14:57:03

Candidato a prefeito Allan Xavier, que lidera disputa em Crixás, segundo pesquisa Serpes (Foto: Divulgação)
Candidato a prefeito Allan Xavier, que lidera disputa em Crixás, segundo pesquisa Serpes (Foto: Divulgação)

O candidato Allan Xavier (MDB) lidera a disputa pela prefeitura de Crixás com 46,1% das intenções de voto, segundo pesquisa Serpes realizada nos dias 3 e 4 de novembro e divulgada nesta sexta-feira. Allan tem 14,2 pontos percentuais de vantagem sobre o segundo colocado, Dr. Carlos (Cidadania), que tem 31,9%. 

Com 19,2 pontos de desvantagem para o vice-líder, está na terceira posição o candidato Plínio Paiva (PL). Fecha o quadro de candidatos Willian Machado (DEM), com 3%. Disseram que pretendem anular o voto ou não votar 2% dos entrevistados. Os indecisos representam 4,2%. Estes são números relativos à sondagem estimulada, que é quando o eleitor decide com o auxílio de uma cartela com os nomes que estão na disputa. 

No cenário espontâneo, no qual o entrevistado escolhe o seu preferido sem o auxílio da cartela, Allan lidera com 44,4% das intenções de voto. Na sequência vêm Dr. Carlos (28,4%), Plínio Paiva (11,7%) e Willian Machado (2,7%). Indecisos chegam a 10,5%. Votos brancos ou nulos somam 2,2%.

O Serpes também perguntou ao eleitor em quem ele não votará de jeito nenhum no dia 15 de novembro. O candidato com maior percentual de rejeição é Plínio: 55,4%. Não admitem a possibilidade de votar em Willian 18,7%. A rejeição de Allan Xavier e a de Dr. Carlos é a mesma: 11,5% Disseram que não rejeitam nenhum dos candidatos 19,7%. Não souberam ou não quiseram responder 3%.

O Serpes ouviu 401 eleitores nos dias 3 e 4 de novembro deste ano. O intervalo de confiança é de 95%. A margem de erro é de 4,9 pontos percentuais para mais ou para menos. Conforme determina a lei, o levantamento foi registrado no Tribunal Regional Eleitoral, no dia 31 de outubro, sob o protocolo GO-03448/2020.