Atualização

“Dos cinco casos considerados suspeitos no Estado pelo Ministério da Saúde, três já foram descartados”, informa SES-GO

Possíveis infectados são um homem e uma mulher, que já tiveram material coletado para exames e não estão hospitalizados

Cidades

Matheus Christian
Do Mais Goiás | Em: 28/02/2020 às 19:35:52

(Foto: Erasmo Salomão / ASCOM MS)
(Foto: Erasmo Salomão / ASCOM MS)

O Ministério da Saúde afirmou, nesta sexta-feira (28), em coletiva, que Goiás tinha cinco casos suspeitos de Covid-19 (coronavírus). Entretanto, três foram descartados pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-GO), posteriormente.

A Secretaria de Estado da Saúde de Goiás informou, por meio de nota, que há dois casos suspeitos do novo coronavírus em Goiás, e não cinco, conforme divulgou o Ministério da Saúde. Os possíveis infectados são um homem e uma mulher, que já tiveram material coletado para exames e não estão hospitalizados.

“Dos cinco casos considerados suspeitos no Estado pelo Ministério da Saúde, três já foram descartados. Somente na tarde desta sexta-feira, 28, os resultados dos três exames negativos foram disponibilizados no sistema do MS, por isso não foram descartados na apresentação do Governo Federal”, justificou a pasta.

A SES-GO declarou, ainda, que monitora sistematicamente as suspeitas de novos casos, “seguindo rigorosamente os critérios definidos pelo MS para a identificação de novos registros”.

Montante

Inicialmente, o Ministério da Saúde informou que, no País, eram 182 casos suspeitos do novo coronavírus – na quinta-feira, eram 132. Esses números foram apresentados depois do secretário nacional de vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira, descartar outras 71 suspeitas de infecções no País. O anúncio foi feito em coletiva de imprensa, na tarde desta sexta-feira, em Brasília.

Dos casos suspeitos, o único confirmado foi o de um homem de 61 anos, que estava de férias na Itália e reside em São Paulo. Ele está em quarentena. Os familiares que estavam com ele não apresentaram, até o atual momento, sintomas e o exames deram resultados negativos.

Na ocasião, foi incluída uma nova categoria de “prováveis” infectados. De acordo com o secretário, esta vai incluir aqueles que tiveram contato com com um paciente comprovadamente com a doença.

Durante a coletiva, o secretário falou em adquirir mais de 500 mil produtos de prevenção contra coronavírus, como máscaras e outros. O Ministério da Saúde estuda criar, também, um aplicativo para notificar possíveis infectados. Nele, os possíveis pacientes serão orientados a procurar a Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima e realizar exames preventivos.

A proposta segue um modelo semelhante testado anteriormente pela pasta, durante a Copa do Mundo de 2014. O objetivo é facilitar o atendimento à pessoas estrangeiras naquele período.

Por Estado

São Paulo concentra cerca de um terço dos casos suspeitos, com 66 ocorrências. O Rio Grande do Sul segue em segundo lugar, com 27 casos suspeitos; Rio de Janeiro, com 19; e Minas Gerais, 17 casos.

A Bahia registrou 9 possíveis casos, enquanto o Ceará, 6. Pernambuco, Paraná, Distrito Federal e Goiás com 5 casos suspeitos – sendo que o último já descartou três. Rio Grande do Norte (3), Mato Grosso do Sul (2), Espírito Santo (2), Paraíba (1) e Alagoas (1) completam a lista dos entes com possíveis infectados.