Dois homens suspeitos de cometer homicídio em Mineiros são identificados

Um deles chegou a ser localizado no Fórum municipal mas não pode ser preso por conta do período eleitoral. Homicídio ocorreu no dia 13 de setembro


Juliana França
Do Mais Goiás | Em: 03/10/2018 às 16:45:43

Lyon Silva Martins e Luiz Henrique de Oliveira são apontados como os principais suspeitos, segundo a Polícia Civil. (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Lyon Silva Martins e Luiz Henrique de Oliveira são apontados como os principais suspeitos, segundo a Polícia Civil. (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Dois homens suspeitos de cometer um homicídio no município de Mineiros foram identificados pela Polícia Civil. Um deles chegou a ser localizado enquanto prestava depoimento no Fórum municipal nesta terça-feira (2), mas não pode ser preso por conta do período eleitoral.

Segundo informações da Polícia Civil, Lyon Silva Martins, de 30 anos, e Luiz Henrique de Oliveira, de 24 anos, são apontados como os principais suspeitos de matar Isaías Mendonça Ribeiro, de 32 anos. A vítima foi morta a tiros, na madrugada do dia 13 de setembro, na região do Matão, próximo à BR-364, zona rural do município.

O agente de polícia Gustavo Goes, da Delegacia de Mineiros, disse que o corpo da vítima foi encontrado pela manhã com diversos disparos de arma de fogo e marcas de torturas. “A vítima trabalhava em período noturno e chegou em casa por volta de 1h. Ele foi surpreendido pelos indivíduos, que o colocaram em um carro e o levaram para a zona rural do município, onde ele foi alvejado após diversas agressões”, contou.

Investigações

Após o crime, o delegado Júlio Cesar Arana Vargas deu início às investigações e conseguiu identificar o veículo utilizado para sequestrar a vítima. Posteriormente, os suspeitos também foram identificados. “Através de imagens de câmeras de segurança no local, foi possível identificar três indivíduos que conduziam um Corsa Classic branco. O terceiro indivíduo ainda não foi identificado”, explicou Gustavo.

Ainda segundo o agente de polícia, ao que tudo indica, a vítima tinha uma dívida com os suspeitos, o que pode ter motivado o homicídio. “De acordo com as investigações, Isaías estava envolvido em um esquema de desvio de combustíveis na empresa em que trabalhava. O valor do desvio é de cerca de R$ 3 milhões, segundo foi apurado”, concluiu.

Isaías Mendonça Ribeiro, de 32 anos. (Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal)

Entenda

Lyon, que está com o mandado de prisão em aberto, foi localizado ontem enquanto participava de uma audiência no Fórum de Mineiros, onde responde por outro crime. Ele não pode ser preso devido ao período Eleitoral. De acordo com o Código Eleitoral de 1965, artigo 236, é vedada a prisão provisória, preventiva ou temporária de eleitores cinco dias antes e até 48 horas depois das eleições.

“Nenhuma autoridade poderá, desde 5 dias antes e até 48 horas depois do encerramento da eleição, prender ou deter qualquer eleitor, salvo em flagrante delito ou em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável, ou, ainda, por desrespeito a salvo-conduto”, diz o texto.