Caso de polícia

Dois homens são presos e um adolescente apreendido por suspeita de envolvimento na morte de delegado

Ainda não está claro qual teria sido a participação de cada um no crime





//

A Polícia Civil prendeu dois homens e apreendeu um adolescente de 17 anos na noite desta terça-feira (29/12) suspeitos de envolvimento no latrocínio do delegado Célio Cassimiro Tristão, de 73 anos. O roubo seguido de morte ocorreu na manhã desta terça-feira (29/12), no Residencial Guarema, em Goiânia.

A prisão dos três acusados aconteceu depois que o veículo Cobalt roubado do delegado foi encontrado já lavado dentro do Lava-Jato Nova Opção, que fica no Conjunto Itatiaia, bairro distante menos de 10 quilômetros de onde ocorreu o latrocínio. Na ocasião, o dono do lava-jato e um menor foram conduzidos à delegacia e autuados em flagrante.

Após verificar imagens de câmeras de segurança, os policiais identificaram o homem que deixou o carro no lavajato. Elee acabou preso no início da noite também no Conjunto Itatiaia. Os nomes dos suspeitos não foi divulgado, segundo o delegado, para não atrapalhar as investigações. “Já temos indícios de que eles participaram do crime, porém ainda estamos colhendo provas, e divulgar os nomes pode atrapalhar o andamento dos trabalhos, já que outros integrantes da quadrilha estão sendo procurados”, relatou Kléber Toledo.

O titular da Deic disse também que ainda não tem detalhes do que realmente ocorreu no local do latrocínio. “O que sabemos é que o delegado foi abordado por um criminoso armado no lote ao lado de uma construção, e mentiu para o assaltante que as chaves do carro e documentos estavam dentro do imóvel. Em seguida, recebeu um tiro na nuca e o executor fugiu no carro dele. Mas ainda é cedo para dizer se o bandido viu a carteira funcional dele e também não sabemos se o colega estava ou não armado”, declarou Kléber Toledo, que disse ter esperanças de concluir o inquérito e apresentar todos os acusados presos e as provas colhidas já na próxima semana.

Apesar do titular da Deic não confirmar, há informações de que os três autuados ontem pertencem a uma quadrilha especializada no roubo de veículos. O mesmo lava-jato onde o Cobalt do delegado aposentado foi encontrado, estaria sendo usado há vários meses para “esfriar” veículos roubados na Grande Goiânia.

O delegado aposentado Célio Cassimiro Tristão, de 73 anos, foi morto após ser baleado na nuca por criminosos que queriam levar seu veículo Cobalt. Segundo informações preliminares, o delegado não estava armado e não reagiu ao assalto. A suspeita é que o delegado foi baleado depois que o criminoso encontrou a carteira funcional dele.

Célio Tristão chegou a ser socorrido por uma equipe do Corpo de Bombeiros que o levou ao Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), onde foi submetido a uma cirurgia. O delegado aposentado, porém, não resistiu e morreu no início da tarde.

Bastante conceituado na Polícia Civil, irmão do também delegado Celso Tristão, e tio da Delegada Cibele Tristão, que é vereadora em Aparecida de Goiânia, Célio foi abordado no momento em que conversava com pedreiros que trabalhavam em um imóvel pertencente a ele.