Cidades

Dois homens são presos e menor é apreendido após sequestrar um homem, em Goiânia

Homem de 46 anos foi obrigado a sacar dinheiro e abrir loja onde trabalhava para criminosos furtarem eletroeletrônicos. Jovens queriam dinheiro para gastar na balada





//

A simples troca de um pneu furado se transformou em uma noite de terror para um montador de móveis de 46 anos. Rendido por três criminosos armados, ele foi obrigado a sacar dinheiro em um banco e só não recebeu um tiro na cabeça porque a arma dos bandidos falhou.

Passava das 22h de ontem (23/01), quando o montador de móveis precisou parar o carro que dirigia na Avenida Anhanguera, no Jardim Novo Mundo, para trocar um pneu que furou logo após ele cair em um buraco.

No momento em que ele destravava os parafusos da roda, três jovens que estavam em um Fiat Uno pararam ao lado dele e, armados com uma garrucha e um simulacro de pistola o obrigaram a entrar no carro.

Inicialmente, o trio levou o refém para a Agência do Banco do Brasil da Praça da Bíblia onde ele foi obrigado a sacar R$ 400,00. Não satisfeitos, os criminosos seguiram para um shopping no Jardim Goiás a fim de fazer compras com o cartão de crédito do montador de imóveis, mas desistiram quando constataram que as lojas já estavam fechadas.

Ao perceberem que o refém estava com a camiseta da loja em que trabalha na Avenida Anhanguera e tinha nos bolsos um molho de chaves, o trio seguiu para lá, e após fazerem com que ele abrisse a porta furtou duas televisões de Led e um aparelho de som. Antes de abandonarem o refém no Jardim Novo Mundo, um dos criminosos ainda encostou a garrucha na cabeça dele e disparou, mas a arma lencou.

Vídeo

Suspeito fala sobre o sequestro

Logo após a fuga dos bandidos, uma equipe do 30º BPM que passava pela Avenida Anhanguera foi abordada pela vítima, que repassou aos policiais as características do veículo em que eles estavam. Menos de meia depois, o carro dos assaltantes foi visto por uma outra equipe da PM trafegando pela Estrada B ainda no Jardim Novo Mundo, momento em que receberam ordem para que encostassem.

Os assaltantes não atenderam e fugiram em alta velocidade, mas acabaram cercados na Avenida Anápolis, na Vila Concórdia. Lucas Ferreira Maniã e Gustavo Martins Ribeiro, ambos de 19 anos, e um adolescente, de 14 anos, foram flagrados com as armas usadas no sequestro relâmpago e levaram os PMs até uma residência no Recanto das Minas Gerais onde haviam deixado os eletroeletrônicos furtados na loja de móveis.

O trio também entregou aos militares duas motos, uma CG-125 e outra CB-300 roubadas que estavam escondidas em um matagal no Recanto das Minas Gerais. O Uno em que eles estavam, descobriram os PMs, também tinha sido roubado essa semana em Goiânia. Em depoimento, os três jovens, que foram autuados em flagrante por roubo mediante seqüestro, roubo, receptação e associação criminosa contaram que queriam o dinheiro roubado do montador de móveis para curtir uma balada na madrugada deste domingo.

O segundo sargento Caixeta, o soldaro Givanildo, a sargento Karen e o soldado Vilela foram os responsáveis pela prisão dos suspeitos.