Petrolão

Documento indica reunião de Costa e Lula sobre Pasadena

Encontro de ex-diretor e presidente para tratar da refinaria teria acontecido um mês antes de sua aquisição





//

Documento da Petrobrás, produzido para subsidiar as investigações da comissão interna que apurou irregularidades na compra de Pasadena, indica que o ex-diretor de Abastecimento Paulo Roberto Costa e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva teriam se encontrado em Brasília, em 2006, para tratar da Refinaria de Pasadena, no Texas (EUA), um mês antes da compra da planta de refino ser autorizada. As informações são do Estado de S. Paulo.

O documento afirma que o encontro entre Lula e Costa aconteceu em 31 de março de 2006, no Palácio do Planalto, exatos 31 dias antes de o Conselho de Administração da Petrobrás aprovar a aquisição de 50% da refinaria. O ex-presidente nunca admitiu participação nas questões que envolviam a aquisição – que causou prejuízo de US$ 792 milhões aos cofres públicos, segundo auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU).

Em um relatório intitulado ‘Viagens Pasadena’, a companhia lista uma série de deslocamentos feitos por seus funcionários em missões relacionadas ao negócio. Nele consta que o ex-diretor ficou em Brasília por dois dias, retornando em 1 de fevereiro. O motivo escrito foi ‘reunião com o presidente Lula’. Na agenda de Lula, a conversa foi citada apenas como ‘Reunião Petrobrás’ e o Planalto não citou, na época, quem participou do encontro.

Além da viagem de Costa, constam outros 209 deslocamentos de profissionais da estatal, ligados à aquisição e a à gestão da refinaria americana, entre março de 2005 e fevereiro de 2009. O documento não faz menção à agenda do ex-diretor com Lula e responsabiliza, além do próprio Costa, o ex-diretor de Internacional Nestor Cerveró, Gabrielli e outros dirigentes da época.

Em entrevista ao Estado de S. Paulo, a assessoria do ex-presidente afirmou que a ‘reunião com a Petrobrás’ foi ‘há mais de nove anos’ e ‘não tratou de Pasadena’. Sustentou, ainda, que Lula nunca teve uma conversa ‘particular’ com Costa e que, na ocasião, o encontro ‘teve a presença’ do ex-presidente da estatal José Sérgio Gabrielli.