TÊNIS

Djokovic pega coronavírus após promover torneios abertos ao público

Tenista sérvio, número 1 do mundo, disputou eventos no seu país natal e na Croácia


Alexandre Bittencourt
Do Mais Goiás | Em: 23/06/2020 às 14:14:41

Tenista sérvio Novak Djokovic, número 1 do mundo (Foto: Divulgação)
Tenista sérvio Novak Djokovic, número 1 do mundo (Foto: Divulgação)

Novak Djokovic, 33, está com o coronavírus. A informação foi divulgada pelo tenista sérvio em um comunicado nesta terça-feira (23).

Líder do ranking da ATP (Associação dos Tenistas Profissionais), Djokovic participou no último fim de semana de uma etapa do evento Adria Tour, em que ele também atuou como um dos promotores, em Zadar, na Croácia.

No domingo (21), o tenista búlgaro Grigor Dimitrov anunciou que recebeu diagnóstico positivo de Covid-29. Na segunda (22) foi a vez de o croata Borna Coric comunicar o mesmo. Dimitrov e Coric haviam se enfrentado em Zadar no sábado (20).

Após cancelar a final da etapa da Croácia, que teria a participação de Djokovic, a organização do Adria Tour informou que os participantes seriam testados ainda no domingo.

Tanto em Zadar quanto em Belgrado, na primeira etapa do evento, realizada na academia do número 1 do mundo, houve poucas restrições sanitárias. Foi liberada, por exemplo, a presença de público, e o uso de máscara não era obrigatório.

Djokovic decidiu não fazer o exame na Croácia, segundo ele por estar sem sintomas da doença. Ao fazê-lo em Belgrado, porém, o atleta recebeu o diagnóstico positivo. O comunicado divulgado afirma que a esposa dele, Jelena, também está com a doença. Já os testes de seus dois filhos deram resultado negativo.

“Tudo o que nós fizemos no último mês, fizemos com o coração puro e intenções sinceras. Nosso torneio tinha o objetivo de unir e compartilhar uma mensagem de solidariedade e compaixão na região”, escreveu Djokovic.

Ele voltou a defender a realização do torneio, que recebeu muitas críticas nas últimas semanas.Segundo o atleta, os objetivos eram arrecadar fundos para caridade e dar oportunidades aos atletas voltarem a jogar num momento em que as possibilidades de contágio em tese estariam menores.

“Infelizmente, o vírus ainda está presente, e essa é uma nova realidade com a qual nós ainda estamos aprendendo a lidar”, reconheceu.

No fim do seu comunicado, Djokovic, que irá se isolar por 14 dias e repetir o teste daqui a cinco dias, se desculpou por cada caso de infecção e disse esperar que todos fique bem.