Da Redação
Do Mais Goiás

DJ Rikelmy: Família recebe falsa informação da morte dentro do hospital

Artista continua internado na UTI em estado gravíssimo e respirando por aparelhos

A Justiça de Goiás retirou a ordem de segredo e digitalizou o processo que apura a morte do DJ Rikelmy Oliveira Lemos. (Foto: Reprodução / Facebook)
A Justiça de Goiás retirou a ordem de segredo e digitalizou o processo que apura a morte do DJ Rikelmy Oliveira Lemos. (Foto: Reprodução / Facebook)

A família do DJ Rikelmy Oliveira Lemos, de 19 anos, afirma que recebeu uma falsa informação da morte do artista dentro do Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo), onde ele segue internado. Rikelmy respira por aparelhos desde que foi internado após levar um chute na cabeça durante uma briga em uma festa de Carnaval, na região da avenida Ricardo Paranhos, no Setor Marista.

De acordo com informações de familiares, que registraram boletim de ocorrência, um homem que se identificou como diretor de imprensa do Hugo afirmou que o DJ havia morrido e que a mãe havia autorizado a doação de órgãos. A informação falsa foi dada no mesmo momento em que a mãe fazia a visita ao filho, na UTI do hospital.

Quando ela voltou a recepção, foi abraçada e consolada por outros familiares. Ela afirmou que, no momento, ficou confusa e chegou a desmaiar. Pouco tempo depois, a confusão foi desfeita.

Em nota, o Hugo informa que o estado de saúde do DJ é gravíssimo. Ele continua em coma na UTI e respirando por aparelhos. O hospital informou também que o quadro dele permanece inalterado desde a última sexta-feira (28/02) e que “as equipes médica e multidisciplinar mantém a mesma assistência integral ao paciente e à família prezando pelo bem-estar e atendimento humanizado”.

Agressão contra DJ

Rikelmy levou o chute na segunda-feira (24) de carnaval, em uma festa no Setor Marista. Ele teria tentado separar a briga e acabou sendo atingido. Após o golpe, o jovem caiu no chão desacordado e foi encaminhado para o Cais do Sudoeste, onde teve convulsões. Com isso, foi encaminhado para o Hugo.

Um dos suspeitos apontados pela agressão é um lutador de taekwondo de 24 anos. Esse atleta estaria envolvido em outra briga, com outro jovem. Rikelmy teria tentado apartar e acabou sendo agredido também com um chute no rosto. Ao levar a pancada, o DJ caiu no chão desacordado. Ao ver o jovem caído, o suspeito fugiu do local.

O delegado Leandro Pinheiro, do 8º DP, que apura o caso, já ouviu as principais testemunhas e o suspeito de ter dado um chute que provocou traumatismo craniano no jovem durante uma festa de carnaval no Setor Marista, em Goiânia. Por meio das imagens, o delegado constatou que não se tratou de legítima defesa, como teria alegado o suspeito durante a oitiva. Rikelmy foi atingido sem esperar pelo ataque.