Crime

Divulgado vídeo da agressão de Victor Chaves contra a ex-esposa

O caso aconteceu em 2017, mas as imagens corriam em segredo de justiça e só foram liberadas após sentença da juíza, no final de 2019. Cantor foi condenado a 18 dias de prisão simples, em regime aberto


Da Redação
Do Mais Goiás | Em: 13/01/2020 às 16:34:45

(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Pela primeira vez, foi exibido o vídeo da agressão do sertanejo Victor Chaves, ex-membro da dupla Victor & Leo, à ex-esposa, Poliana Bagatini. (assista abaixo!) As imagens foram ao ar no programa Domingo Espetacular, da Record TV, no último domingo (12). A mulher estava grávida de quatro meses. O caso aconteceu em fevereiro de 2017 e o vídeo só foi exibido agora, pois estava em segredo de Justiça.

A discussão inicialmente teria começado na casa da sogra, envolvendo Poliana e a mãe de Victor. Na filmagem do elevador, a então esposa entra e tenta digitar os códigos para subir ao apartamento. Neste momento, as imagens mostram que o cantor entra no elevador e a tira de lá à força. A mulher foi jogada ao chão. Com Poliana caída, Victor dá um chute em direção às pernas dela.

Assista ao vídeo que mostra as agressões de Victor Chaves à ex-esposa, Poliana Bagatini:

Em seguida, ela aparece novamente dentro do elevador, chorando muito e sentada no chão, abraçando a barriga. Um segurança do prédio e uma irmã de Victor aparecem junto dela. Todos saem quando o elevador se abre, no andar do apartamento do casal. Pouco depois, as câmeras flagram Poliana tentando voltar para o elevador, para sair do prédio, com a filha no colo. Mas a mulher é impedida pela então cunhada.

Em outra cena, Poliana aparece dentro do elevador do prédio em que moravam, no bairro Luxemburgo, região Centro-Sul de Belo Horizonte, com a filha. Ela chega a acenar para a câmera de segurança pedindo ajuda. Em seguida, ela finalmente consegue sair do prédio e se dirige a uma delegacia. Mesmo com o vídeo mostrando a agressão, o exame de corpo de delito de Poliana, feito depois da confusão, deu negativo.

Por isso, Victor não foi indiciado por crime de lesão corporal e, sim, por “vias de fato”, que é uma contravenção penal — atos agressivos que não deixam marcas ou sequelas no corpo das vítimas. O cantor sertanejo foi condenado, em dezembro de 2019, a 18 dias de prisão simples, em regime aberto. A pena pode ser convertida em serviços comunitários. Além disso, o músico também foi condenado a pagar R$ 20 mil em danos morais a Poliana.

A empresária vive hoje em Campinas, no interior de São Paulo. Procurada pela reportagem da Record, ela não quis se manifestar. Por telefone, Victor disse ao programa televiso que interrompeu a carreira há um ano e meio. E ainda afirmou estar com a consciência tranquila. Em nota, afirmou: “desde o início do processo, arquei com os ônus de manter silêncio para preservar minha família. Diante disso, prefiro nada comentar.”

Por: Allice Fernandes, para o Mais Goiás