Política

Disputa pela presidência da Câmara de Goiânia é incerta; Votação é na próxima terça (4)

Pelo menos três grupos sonda o cenário para definir nomes para o pleito


Bárbara Zaiden

Do Mais Goiás | Em: 02/12/2018 às 12:39:17


Medida precisa receber voto favorável de mais de 50% do quórum parlamentar (Foto: divulgação/Câmara)
Medida precisa receber voto favorável de mais de 50% do quórum parlamentar (Foto: divulgação/Câmara)

A Câmara Municipal de Goiânia vai escolher a nova Presidência na próxima terça-feira (04). Até o momento, o cenário é incerto, porém, dois grupos se formaram. Candidatos ainda não foram definidos e o atual presidente, Andrey Azeredo (MDB), também não revelou se irá ou não participar do pleito.

O chamado “Grupo dos 21” surge com três nomes que podem encabeçar a disputa: Romário Policarpo (Pros), Welliton Peixoto (MDB) e Rogério Cruz (PRB). A intenção é buscar a autonomia da Casa e proporcionar representatividade aos parlamentares.

Representante do mencionado grupo, o parlamentar Vinícius Cirqueira (Pros) fala em “estar ao lado da população” e em agir “em defesa da cidade”. A ideia da agremiação, segundo ele, é melhorar a “altivez da câmara e a independência dos poderes.

“Ter um diálogo de forma reta, respeitosa, sem ser totalmente subserviente ao Paço Municipal”, explica. O vereador não colocou o nome na disputa pois foi eleito deputado estadual e deixa a casa no próximo ano.

A expectativa é de que o nome que irá disputar, pelo grupo, a vaga será divulgado apenas na data da votação. “Em alguns momentos, o diálogo precisa ser feito de uma forma mais compartilhada, com toda a Câmara Municipal”, finaliza.

Reeleição

Azeredo, por outro lado, revelou ainda não ter se aproximado de nenhum grupo, embora “vários colegas” tenham manifestaram interesse em sua reeleição. Apesar de reforçar ter um “projeto para a casa”, ele preferiu não confirmar sua presença na disputa.

Andrey tem recebido muitas críticas dos 21 por “se aproximar demais da Prefeitura”. Mas considera os ataques indevidos e descabidos. “Tenho um projeto que é de gerar protagonismo do Poder Legislativo, garantindo uma Câmara forte, atuante, autônoma, para que seja um ambiente propício para o debate e aprofundamento das discussões”, diz o presidente. O emedebista ainda fala na necessidade de resgatar a confiança da população por meio de “projetos que beneficiem a sociedade”.

Outro grupo

Um segundo grupo, formado por quatro parlamentares, tem desenvolvido propostas e buscado afinidades com outros vereadores. Um dos nomes envolvidos é Paulo Daher (DEM). A assessoria de imprensa do vereador afirmou que não vai conceder entrevistas por ainda não ter definido um candidato. Além de Daher, estão em diálogo Juarez Lopes (PRTB), Oseias Varão (PSB), Paulinho Graus (PDT) e Priscilla Tejota (PSD).