Polêmica

Discurso de Fernanda Lima em programa é interpretado como desafio a Bolsonaro

Fala da apresentadora do Amor & Sexo gerou posicionamentos de famosos e internautas. Fernanda bloqueou os comentários no Instagram após ser atacada


Fabricio Moretti
Do Mais Goiás | Em: 08/11/2018 às 18:05:02

(Foto: Divulgação/Rede Globo)
(Foto: Divulgação/Rede Globo)

Na noite da última terça-feira (6), o programa Amor & Sexo, da Rede Globo, comandado por Fernanda Lima, foi encerrado com um discurso que tem causado polêmica. Muitos interpretaram a fala como um desafio ao governo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). Contudo, nenhum posicionamento político-partidário foi feito.

“Vamos sabotar as engrenagens desse sistema homofóbico, racista, patriarcal, machista e misógino. Vamos jogar na fogueira as camisas de forças da submissão, da tirania e da repressão. Vamos libertar todas nós e todos vocês. Nossa luta está apenas começando”, disse a apresentadora no discurso. Confira:

View this post on Instagram

Gostaria de agradecer o carinho das pessoas que têm se manifestado positivamente em relação ao programa que foi ao ar na última terça-feira, sobre a mulher. Estou recebendo muito amor e com isso renovando minhas energias para seguir a caminhada. É muito importante receber o reconhecimento do papel de #AmorESexo em defesa da igualdade e da diversidade. É um trabalho que leva meses para ser desenvolvido, com cada tema pesquisado, escrito e gravado com meses de antecedência. O programa mulher, que foi ao ar esta semana, foi gravado em julho, e assim como os outros tem sido preparado com esmero e carinho há meses. Nossa equipe está muito feliz com os debates que o programa #mulher tem gerado, pois a nossa motivação é provocar reflexões sobre o papel da mulher na sociedade e como podemos desconstruir as estruturas machistas, homofóbicas e racistas que aprisionam as mulheres e homens. O amor cura. #CHAMATODOMUNDO #FernandaLima @redeglobo @gshow @antonioamancio

A post shared by Fernanda Lima (@fernandalimaoficial) on

A declaração foi feita após uma homenagem para a ex-vereadora Marielle Franco (PSOL), assassinada em março deste ano no Rio de Janeiro. O programa já defendeu que “cota não é esmola”, que o racismo seja banido da sociedade brasileira, que a representatividade seja valorizada e defendeu o uso da camisinha como um “ato político”.

Fernanda Lima bloqueou os comentários de várias publicações no Instagram após ataques recebidos por internautas de opiniões contrárias às dela.

Reações

O cantor Eduardo Costa comentou sobre o caso, atacando a apresentadora na internet e propondo boicote ao programa. No Facebook, ele expôs questões políticas relacionadas à Jair Bolsonaro, mesmo sem Fernanda ter citado o nome do político.

“Ela pode ter certeza que a mamata vai acabar, a corda sempre arrebenta pro lado mais fraco e o lado mais fraco hoje é o que ela está. O Brasil vai sabotar é a senhora, se Deus quiser”, afirmou o cantor. Em um show que fez em Goiânia, enquanto Bolsonaro se recuperava da facada, o sertanejo já havia manifestado no palco o apoio ao político.

A ex-BBB Jaque Khury, comentou o fato de Fernanda não morar no Brasil. “Essa daí sabe mesmo o que é ser resistência? Maior comunista de Iphone, carro importado… Ela pensa assim mesmo? Ela se preocupa com uma causa? O Brasil acordou e esse discursinho decora não engana mais ninguém”.

Vários famosos usaram as redes sociais em apoio à Fernanda e ao discurso dado por ela, como as atrizes Leandra Leal, Sophie Charlotte e Monica Iozzi. Além a apresentadora e cineasta Marina Person. Rodrigo Hilbert, marido da apresentadora, fez um post no Instagram. “O amor que tenho por você é maior do que todo o ódio do mundo”, escreveu Hilbert em uma foto da artista posando ao lado da frase “mais amor“.