Diretor e cartunistas da revista Charlie Hebdo estão entre as vítimas

Informaçõs preliminares indicam que o ataque ocorreu no momento em que os jornalistas faziam reunião de pauta.

O jornalista, desenhista e diretor da revista Charlie Hebdo, Charb, está entre os 12 mortos no atentado em Paris. A sede da revista foi invadida por homens armados e encapuzados na manhã desta quarta-feira (7/1). Outros três chargistas do semanário, Cabu, Tignous e Georges Wolinski, também foram executados. As informações são do jornal Le Figaro.

Informaçõs preliminares indicam que o ataque ocorreu no momento em que os jornalistas faziam reunião de pauta. Os terrosristas teriam chamado as vítimas pelos apelidos e disparado vários tiros.

Charb e Georges Wolinski foram vítimas do atentado (Foto: Reprodução)O presidente François Hollande foi até o local do atentado e afirmou que trata-se do ataque terrorista mais violento registrado na França em 40 anos.

De acordo com a polícia, os autores do ataque gritaram “Vingamos o Profeta!”, em referência a Maomé, alvo de uma charge publicada há alguns anos pela revista, o que provocou revolta no mundo muçulmano.

Ao abandonar o prédio, os agressores atiraram contra um policial, atacaram um motorista e atropelaram um pedestre com o carro roubado.