Diretor diz que Corinthians ‘não fará loucuras’ e já descarta repatriar Paulinho

Mesmo avaliando diversos nomes no mercado, a meta é não superar o teto salarial de R$ 500 mil


//

O Corinthians está sem dinheiro e não vai fazer loucuras para contratar novos jogadores. A garantia é do diretor de futebol do clube, Ronaldo Ximenez. Mesmo avaliando diversos nomes no mercado, a meta é não superar o teto salarial de R$ 500 mil e também sem fazer “grandes investimentos”.

“É óbvio que vamos precisar de bons nomes para a grande temporada que temos pela frente, vamos precisar de fôlego, mas vejo muita especulação, um alvoroço grande”, diz Ximenez, que chegou a sonhar em repatriar Paulinho, mas já dá o negócio como encerrado pelas exigências do Tottenham.

“Sonhamos com o Paulinho faz um tempo, mas por empréstimo. Pelo que o Tottenham quer, impossível, está fora das nossas realidades”, enfatiza. “Vendemos o jogador por 15 milhões (de euros) e não vamos pagar três vezes mais”, observa.

Os ingleses estão irredutíveis e não aceitam emprestar o volante. O destino provável é a Internazionale, curiosamente por recomendação de um ex-integrante da comissão técnica corintiana: Sylvinho, agora dirigente no clube italiano.

Com o caixa vazio, o Corinthians busca nomes por empréstimos e com bom custo-benefício. “Mesmo com dinheiro em caixa, não faríamos loucuras, não tem sentido”, observa Ximenez. “E o mercado está complicado, muita gente fora, não creio que algo aconteça neste dias”, completou.