Do Mais Goiás

Dia Nacional do Fusca: mais que apenas um carro, uma paixão do goiano

Conheça três divertidos modelos do veículo que completa 60 anos no Brasil neste domingo (20). Tem fusca temático, clássico e até o baladeiro!

Neste domingo, 20 de janeiro, é comemorado o Dia Nacional do Fusca. A data marca o início da produção do veículo no Brasil, em 1959. Nesses 60 anos, o modelo coleciona admiradores em Goiás que conservam, além dos carros, paixões e histórias. O Mais Goiás apresenta a ‘Penélope Charmosa’, o ‘Fusca Baladeiro’ e o ‘Symi Móvel’.

Sonho rosa

A comerciante Lailla Cristina Gonçalves, 30 anos, mora em São Luis dos Montes Belos, cidade a 127 quilômetros de Goiânia, e faz sucesso com sua fusca, a ‘Penélope Charmosa’. Lailla conta que o veículo é a realização de um sonho de criança, onde ela pôde juntar várias de suas paixões.

“Desde pequena, sempre fui apaixonada por fusca, e rosa é minha cor favorita. Juntei essas duas paixões com a Pénelope Charmosa personagem do desenho (Corrida Maluca), e realizei meu sonho. Confesso que sou uma eterna criança”, explica a comerciante.

A dona do fusca Penélope Charmosa adora rosa e até se veste da personagem (Foto: Arquivo pessoal / Lailla Cristina)

A dona da Penélope Charmosa adora rosa e até se veste da personagem (Foto: Arquivo Pessoal/Lailla Cristina)

Mas o fusca de Lailla nem sempre foi do jeito que todos conhecem hoje. “Era todo branco, de um senhor de idade, e ficou quatorze anos guardado em uma garagem. Eu o comprei por causa do bom estado de conservação e no meu aniversário de 30 anos meu marido chegou com ele todo rosa e embrulhado pra presente. Desde então virou celebridade aqui na cidade”.

Sobre a estrutura do carro, do ano de 1984, Lailla afirma não ter problemas com Penélope. “Ela é perfeita. Nunca precisa ir para oficina, e está muito bem conservada. As pessoas me falavam que fusca ia dar muito problema, mas ela é ótima, além de ser econômica”, esclarece Lailla.

Pelúcia, chapéus, adesivos, Hello Kitty, asas e até cílios compõe a Penélope (Fotos: Arquivo pessoal / Lailla Cristina)

Pelúcia, chapéus, adesivos, Hello Kitty, asas e até cílios compõe a Penélope (Fotos: Arquivo pessoal/Lailla Cristina)

Revestida de couro, com partes internas em veludo, adesivos de patinhas, muitos adereços rosa, uma pelúcia da pantera cor de rosa e até cílios importados, Penélope Charmosa é famosa em São Luis dos Montes Belos. Lailla vai para eventos de carros, se veste da personagem e conta que chega a receber até presentes das crianças por onde passa.

“Às vezes deixo a Penélope estacionada e, quando volto, as pessoas estão tirando foto com ela. Recebo muito amor de todos, querem me abraçar e tudo vira uma festa. Me sinto realizada de ter ido atrás do meu sonho sem me importar com o que os outros iam pensar, isso é muito importante”, conclui Lailla.

Uma festa de carro

O segurança Eder Norato de Lima, 33 anos, é dono do ‘Fusca Baladeiro’, o qual o nome já diz tudo. Assim como Lailla fez, Eder juntou duas paixões: fusca e música. O veículo possui caixas de som nas duas portas e garante a diversão por onde passa.

O 'Fusca Baladeiro Rock'n Roll' (Foto: Arquivo Pessoal / Eder Norato)

O ‘Fusca Baladeiro Rock’n Roll’ (Foto: Arquivo Pessoal/Eder Norato)

“Eu sempre quis ter um fusca para deixar estiloso, ficar a minha cara. Quando eu comprei ele, ele era defeituoso em muitas partes. Fui reformando ele aos poucos e estou sempre modificando alguma coisa. É uma paixão, faz dez anos que tenho o Baladeiro e não vou me desfazer”, comenta Eder.

Fã de Elvis Preasley, Eder tem uma miniatura do cantor no Fusca Baladeiro, além de muitos adesivos espalhados e luz neon azul. Com seu carro, o segurança marca presença em festas, onde o próprio carro vira atração com seu som automotivo.

Luz neón e boneco do Elvis Preasley são a marca registrada do Fusca Baladeiro (Foto: Arquivo Pessoal / Eder Norato)

Luz neón e boneco do Elvis Preasley são a marca registrada do Fusca Baladeiro (Foto: Arquivo Pessoal/Eder Norato)

“Além das festas de som automotivo, vou aos encontros de carros antigos onde também fazemos a festa tocando muito rock’n roll”, diz Eder. No Facebook, ele mantém uma página dedicada ao Fusca baladeiro, com mais de 2.700 curtidas, além do Instagram, onde adora compartilhar imagens de veículos e astros de rock.

Herança de família

Simião Mendes Júnior, professor de 35 anos, herdou do pai a paixão por fusca e o próprio veículo. “Meu pai comprou esse no início dos anos 80. Eu tinha meus fusquinhas de brinquedo quando era criança e falava que teria um de verdade quando crescesse”, conta o professor. Simião ganhou o fusca quando o pai comprou outro carro.

O fusca 'Simy móvel' (Foto: Arquivo Pessoal / Simião Mendes)

O fusca ‘Simy móvel’ (Foto: Arquivo Pessoal/Simião Mendes)

O professor é criador da página do Facebook Apaixonados por Fusca – Goiânia. Ele conta que já viveu muitas historias interessantes no ‘Simy Móvel’, algumas até inusitadas, como o dia em que o carro pegou fogo na Alameda Botafogo, no Centro de Goiânia.

“Estava tranquilo indo para a faculdade, ouvindo som. De repente escutei um barulho alto, mas pensei que fosse da música. Quando olhei pelo retrovisor, vi a labareda alta. Pulei do carro já com o extintor em mãos e apaguei o fogo. Mesmo assim não o trocaria por nada”, relembra o dono do Simy móvel.

Simião herdou o fusca do pai e pretende passar para o filho (Foto: Arquivo Pessoal / Simião Mendes)

Simião herdou o fusca do pai e pretende passar para o filho (Foto: Arquivo Pessoal/Simião Mendes)

A herança vai continuar na próxima geração se depender de Simião. Futuramente, ele pretende passar o carro para o filho, hoje com 12 anos. “Ele é apaixonado por fusca também. Já recebi muitas ofertas para vender o Symi, mas recuso todas. Além de econômico e de fácil mecânica, tem o valor sentimental que dinheiro nenhum pode comprar”, conclui.