Dez são presos por furtar e arrombar veículos em Goiânia e no interior

Segundo a polícia, quadrilha atuava em áreas com grande aglomeração de pessoas, e festas em cidades do interior do Estado


Bárbara Zaiden
Do Mais Goiás | Em: 30/05/2019 às 15:20:52

Os presos responderão por associação criminosa e furto qualificado (Fotos: Assessoria de Comunicação PC/GO)
Os presos responderão por associação criminosa e furto qualificado (Fotos: Assessoria de Comunicação PC/GO)

Após dois meses de investigações, a Polícia Civil conseguiu identificar uma quadrilha especializada em arrombamentos e furto de veículos. Segundo as investigações, s criminosos agiam preferencialmente em locais com grandes aglomerações de pessoas em Goiânia. E também em eventos em cidades do interior do Estado.

A ação desencadeada pela Delegacia Estadual de Furtos e Roubos de Veículos Automotores (DERFRVA), envolveu 60 policiais civis, incluindo equipes do Grupo Tático 3 (GT-3). Até o início da tarde, os agentes haviam cumprido nove mandados de busca e apreensão, e 10 de prisão, mas dois suspeitos que também tiveram as prisões preventivas decretadas, ainda não foram localizados.

Durante as buscas, vários objetos que teriam sido furtados, como som, rodas, relógio e tablets foram apreendidos. Entre os presos, há três mulheres, e todos eles, segundo o delegado Marco Aurélio Euzébio Ferreira, adjunto da DERFRVA, estão envolvidos no furto de veículos ou no arrombamento de carros para roubar pertences deixados lá dentro.

“É imensurável o prejuízo que essa quadrilha deu para proprietários de veículos, uma vez que, além de saírem praticamente todas as noites procurando carros para arrombar em Goiânia, eles também viajavam constantemente para o interior a fim de atuarem em grandes eventos”, relatou.

A polícia ainda encontrou um aparelho que, operado à distância, mostra se o carro que está estacionado tem rastreador. “Antes de furtar o veículo eles acionavam o aparelho e verificavam se ele possuía ou não o dispositivo, e, em caso positivo, eles então procuravam por outro, que não pudesse ser rastreado”, concluiu o adjunto da DERFRVA. Os presos responderão por furto qualificado e associação criminosa.

Fotos: Assessoria de Comunicação PC/GO