Aparecida de Goiânia

Dez mulheres são presas ao tentar entrar em presídios com drogas nas partes íntimas

Dentre as substâncias estavam maconha, cocaína e ecstasy. Alguns casos ocorreram na Penitenciária Coronel Odenir Guimarães (POG) e outros na Casa de Prisão Provisória (CPP)


Da Redação
Do Mais Goiás | Em: 16/09/2019 às 19:29:21

Forças policiais fazem operação no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia (Foto: Reprodução)
Forças policiais fazem operação no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia (Foto: Reprodução)

No último domingo (15), dez mulheres foram presas ao tentar entrar em unidades do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia com drogas nas partes íntimas. Segundo a Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), foram apreendidos dois quilos de entorpecentes. Dentre as substâncias estavam maconha, cocaína e ecstasy. Algumas prisões foram feitas na Penitenciária Coronel Odenir Guimarães (POG) e outras na Casa de Prisão Provisória (CPP).

Segundo João Claudio Vieira, coordenador regional de presídios, os objetos foram notados quando agentes plantonistas realizavam o procedimento de revista pessoal nas visitantes por meio de aparelho Raio X. Dentre as mulheres estavam esposas, mães e irmãs de detentos.

Na POG foram feitos seis flagrantes. De acordo com a DGAP, todas elas, ao serem indagadas sobre as drogas, assumiram e tiraram os entorpecentes espontaneamente.

Já na CPP, quatro mulheres tentaram entrar com substancia análoga à maconha e comprimidos de ecstasy. As drogas seriam entregues a companheiros ou filhos das visitantes. Dois dos presos que receberiam os entorpecentes cumprem penas por roubo e os outros dois por homicídio.

Segundo informações da DGAP, as visitantes foram conduzidas à unidade de saúde para realizar laudo médico. Posteriormente, foram levadas à delegacia de polícia onde foram lavrados autos de prisões em flagrante. Todas elas foram indiciadas por tráfico de drogas.