Cidades

Detentos goianos recebem certificado de curso profissionalizante

Foram entregues qualificações em cursos de pintor de obras imobiliárias e de segurança para trabalho em altura para reeducandos dos regimes semiaberto e aberto


Thais Lobo

Do Mais Goiás | Em: 01/11/2018 às 12:12:11


Foto: Jota Eurípedes/DGAP
Foto: Jota Eurípedes/DGAP

“Torcemos para que vocês possam aproveitar esta oportunidade que a vida deu a todos. Este diploma pode significar o recomeço para vocês”, afirmou o diretor-geral de Administração Penitenciária (DGAP), coronel Edson Costa, nesta quarta-feira (31/10), durante a entrega dos certificados dos cursos de pintor de obras imobiliárias e de segurança para trabalho em altura para os reeducandos dos regimes semiaberto e aberto.

Quatorze reeducandos participaram da qualificação e receberam os certificados, ministrados pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), por meio de parceria com a Superintendência de Reintegração Social e Cidadania da DGAP. Para a superintendente da Supresc, Flora Ribeiro, com a realização destes cursos, “o Estado crê que os reeducandos farão uso desse aprendizado, não só o técnico e profissional, mas também o humano”, enfatizou.

Flora destacou, ainda, as ações de ressocialização da superintendência e citou em forma de agradecimento a confiança e aceitação da população carcerária nestes trabalhos. “A transformação na vida de vocês é uma transformação de todos nós, do Estado, de vocês e da sociedade”, completa.

O reeducando Joicyel Ribeiro da Silva, de 24 anos, um dos alunos da qualificação, abraçou a oportunidade e disse estar seguro para viver essa nova chance. “O curso veio em um momento difícil e essa é a minha primeira oportunidade em curso profissionalizante”, reflete. O jovem, que é reincidente criminal, acrescentou que se houvesse esta atividade antes, ele não teria voltado ao crime. Por fim, salientou que, a partir de agora, pretende se esforçar para obter novas oportunidades.

Participaram da solenidade: representantes da Defensoria Pública de Goiás, da Igreja Universal e a juíza da 2ª Vara de Execução Penal de Goiânia, Wanessa Rezende. A juíza destacou que a solenidade representou o fruto dos esforços para encarar problemas de frente. “Foi uma batalha no sentido de encarar o problema, enfrentar, vencer e fixar postulados de reintegração social, esperança e trabalho”, disse parabenizando os reeducandos pelo esforço em aceitar a oportunidade.