REBELIÃO

Detentos fazem motim por comida e preso fica ferido na CPP de Rio Verde; Vídeos

Eles também reclamaram de contaminados com covid-19 na unidade


Eduardo Pinheiro
Do Mais Goiás | Em: 22/07/2020 às 10:11:49

Imagens foram feitas provavelmente com celular no interior da CPP de Rio Verde (Foto: reprodução)
Imagens foram feitas provavelmente com celular no interior da CPP de Rio Verde (Foto: reprodução)

Um detento ficou ferido após tentativa de motim na Casa de Prisão Provisória (CPP) de Rio Verde, no fim da tarde de terça-feira (21). De acordo com a Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), a segurança do local precisou intervir usando arma não-letal. Um preso ficou ferido.

Os presos estariam insatisfeitos com uma suposta “falta de comida, água e atendimento”. Em vídeo, atribuído a um dos detentos, provavelmente feito por um aparelho celular, um homem com o rosto coberto por uma camiseta afirma que há pessoas contaminados pelo coronavírus na unidade e reclama que a unidade está com falta de comida há 30 dias.

Em outro vídeo, outros possíveis detentos também aparecem reclamando de falta de comida com pedaços de pau.

Durante a confusão, agentes penitenciários com apoio da Polícia Militar fizeram uso de armas não-letais e acabaram ferindo um dos detentos. Ele foi encaminhado para atendimento em unidade de saúde. Parte da estrutura da unidade prisional foi danificada.

A DGAP informou, por meio, de nota que a segurança e a disciplina já estão mantidas no estabelecimento penal.

A direção da CPP de Rio Verde abriu procedimento administrativo para apuração da ocorrência, identificação e aplicação de sanção disciplinar aos autores.

O caso foi repassado à Polícia Civil.

Veja a íntegra da nota da DGAP:

“A 6ª Coordenação Regional Prisional da Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP) informa que o fornecimento de alimentação aos custodiados da Casa de Prisão Provisória (CPP) de Rio Verde ocorre três vezes ao dia, sendo café da manhã, almoço e jantar; e que a entrega particular de alimentos e materiais de higiene aos presos (cobal) ocorre quinzenalmente, em atenção à normatização institucional, devido ao período de pandemia. Os itens da cobal entregues no estabelecimento penal seguem diretrizes do Procedimento Operacional Padrão (POP) do sistema penitenciário goiano.

A Gerência de Apoio Administrativo e Logístico da DGAP esclarece que a alimentação consumida pela população carcerária em Goiás é fornecida ao sistema prisional por empresas licitadas, que seguem protocolos de qualidade nutricional contratuais fiscalizados pela gestão prisional.

Acerca da contaminação pelo novo coronavírus, a 6ª Coordenação Regional Prisional informa que o preso da CPP diagnosticado com Covid-19 encontra-se internado, recebendo atendimento necessário, e que equipe de saúde acompanha a população carcerária para monitoramento e providências necessárias. Ainda de acordo com a 6ª Coordenação Regional Prisional da DGAP, a testagem de custodiados do estabelecimento penal deve ocorrer nesta quarta-feira, 22/07, sob coordenação do Comitê de Gerenciamento de Crise da DGAP no Enfrentamento ao Coronavírus, por meio da Gerência de Assistência Biopsicossocial da instituição. Nova testagem também já foi solicitada à Secretaria de Saúde de Rio Verde pela direção da unidade prisional”.

Tópicos