Joao Paulo Alexandre
Do Mais Goiás

Detentos do semiaberto começam a cuidar de parques de Goiânia a partir desta segunda-feira (14)

Primeiro parque escolhido para receber os serviços foi o Bosque dos Buritis. Os reeducandos também receberão um salário mínimo pelos serviços prestados

Cinquenta reeducandos do regime semiaberto do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia passarão a cuidar dos parques de Goiânia a partir desta segunda-feira (14). A ação faz parte do projeto “Recuperando Pessoas e Parques” que foi viabilizado por meio da Prefeitura de Goiânia, Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO), Ministério Público de Goiás (MP-GO) e Secretaria de Segurança Pública de Goiás (SSP-GO).

O primeiro parque a contar com o serviço dos reeducandos será o Bosque dos Buritis, localizado no Setor Oeste. Posteriormente, as ações serão estendidas a outros parques de Goiânia. A importância do projeto, conforme aponta o presidente da Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma), Gilberto Marques, será a garantia de ressocialização dos detentos através do cuidado com as áreas verdes da cidade.

Os detentos também serão remunerados com um salário mínimo, ou seja, R$ 954, para a prestação do serviço. O projeto foi formulado pelo promotor de Justiça Marcelo Celestino, que pontua que a oferta de trabalho com remuneração é um dos direitos dos presos, como dever social e condição de dignidade humana. Marcelo também destaca que o projeto terá uma finalidade educativa e produtiva.

O presidente da Amma alega que houve uma escolha criteriosa entre os detentos pela direção do presídio. Ele também explica que a programação dos trabalhos será realizada de acordo com o órgão ambiental. (Com informações da Prefeitura de Goiânia)