Homicídio

Detento é encontrado morto em cela de presídio de Catalão

Vídeo motra internos da unidade enforcando o homem e afirmando que esta seria uma cobrança do PCC



Celulares estavam sendo jogados por cima do muro por um homem que não foi identificado (Foto: Reprodução)
Celulares estavam sendo jogados por cima do muro por um homem que não foi identificado (Foto: Reprodução)

Agentes prisionais do presídio de Catalão encontraram o detento Valdair Leonel, de 51 anos, morto em sua cela na madrugada desta segunda-feira (23). Nas redes sociais circula um vídeo que motra internos da unidade enforcando o homem e afirmando que esta seria uma cobrança do Primeiro Comando da Capital (PCC).

Nas imagens, um dos detentos pergunta a Valdair, que já está com a corda no pescoço, se ele é um “estuprador no papel” e ele confirma. Em seguida, o interno ainda discursa sobre a moralidade do ato que vai cometer, afirmando que está fazendo o “certo, justo e correto”. Ao final do vídeo, os presos ainda dizem que a vítima teria cometido um estupro com uma criança de 9 anos.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP) informou que Valdair foi preso no dia 11 deste mês por suspeita de envolvimento em crime de lesões corporais. Ele estava na cela com outros 14 detentos e, por volta das 3h30, os plantonistas que faziam a segurança do presídio foram alertados de que estava morto.

A Secretaria de Segurança Pública ainda informou que foi feito o Registro de Atendimento Integrado (RAI), que a Polícia Civil irá instaurar inquérito para apurar as circunstâncias da morte do detento e que uma sindicância está sendo realizada para apurar as responsabilidades. “Todos os que se encontravam na cela no momento do fato serão interrogados pela polícia, que irá aguardar o resultado da perícia e também da autópsia do corpo da vítima. Um vídeo que circula pelas redes sociais e que teria ligação com a morte de Valdair Leonel também será analisado pelos policiais”, diz o texto.