Aproximação?

Deputado Tião Caroço desobedece partido e vota a favor da PEC da Educação

Liderança do partido na Assembleia Legislativa descarta punição e ameniza: "é natural no parlamento"


Rafael Oliveira
Do Mais Goiás | Em: 12/09/2019 às 15:28:18


Assim como outros 29 parlamentares, o deputado estadual Tião Caroço (PSDB) votou a favor da chamada “PEC da Educação” na tarde da última quarta-feira (11/09), na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego). Com isso, o tucano foi contrário à orientação da liderança do partido. Além dele, o correligionário Diego Sorgatto (PSDB) também contribuiu para a expressiva vitória da governadoria.

Caroço nega que o voto seja aproximação à base do Governo Estadual. “Não estou indo para a base, apenas votei com a base. O ex-governador Marconi Perillo vivia ensaiando com os ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff. Então sou um ótimo discípulo”, argumentou. Sobre possíveis sanções que o partido pode tomar em relação a ele, o parlamentar afirma ficaria “muito grato” se o expulsarem do partido. “Estou à mercê de Jânio Darrot”, dispara, referindo-se ao presidente estadual da sigla.

Em entrevista ao Mais Goiás, o líder do partido na Casa, Talles Barreto (PSDB), disse ter orientado a bancada, mas cada parlamentar tem a liberdade de votar conforme achar melhor. “O Tião Caroço e o Diego Sorgatto votaram com o governo, mas não vejo necessidade nenhuma de punição ao Tião”, ameniza Barreto. Ele ainda explica que esse foi o primeiro voto de Caroço junto com o governo.

Contudo, voto de Diego Sorgatto não é novidade. Barreto diz que o colega assumiu publicamente integrar a base do governo e nem participa mais das reuniões do partido ou orientações de bancada. “Ele quer ser candidato a prefeito em Luziânia pelo partido e com apoio do governador. O diretório está a par disso. Vamos deixar acontecer”, ressalta Barreto.

Caroço se envolveu em outra polêmica, na semana passada, com a prisão do filho, que supostamente estaria envolvido no tráfico internacional de drogas. O jovem esteve na casa do segundo maior traficante do país e braço direito de Fernandinho Beira-mar, Leonardo Dias Mendonça.