Eduardo Pinheiro
Do Mais Goiás

Deputado goiano solicita auditoria de viagens de Bolsonaro no Carnaval

Após pedido, ofícios revelaram que presidente gastou mais de R$ 2 milhões em férias em dezembro de 2020

Bolsonaro alegre em jet-ski de férias (Foto: Reprodução)

O deputado federal goiano Elias Vaz (PSB) apresentou à Câmara dos Deputados uma Proposta de Fiscalização e Controle para solicitar ao Tribunal de Contas da União (TCU) auditoria nos gastos não somente das férias do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), mas também da viagem que ele fez com a família durante o Carnaval ao litoral de Santa Catarina, de 13 a 16 de fevereiro.

O requerimento precisa ser aprovado pela Comissão de Fiscalização e Controle, da qual Elias é membro titular. A aprovação cria a obrigatoriedade da auditoria.

“Queremos saber os detalhes das despesas do presidente, dos convidados e de toda a equipe dele nesse período. No dia 13 de fevereiro, o Brasil passava de 238 mil mortos por Covid-19 e, enquanto isso, Bolsonaro torrava dinheiro público com lazer”, afirma o deputado.

Gastos

O deputado já havia solicitado informações que revelaram que do presidente Bolsonaro em São Francisco do Sul (SC) e no Guarujá (SP) entre 18 de dezembro de 2020 e 5 de janeiro deste ano custaram aos cofres públicos R$2.452.586,11. O ofício n° 57/2021/SE/GSI/GSI/PR, assinado pelo Ministro Augusto Heleno, do Gabinete de Segurança Institucional, estima o custo de US$ 185 mil, ou seja, R$ 1.053.889,50 com locomoção terrestre, aquática e aérea do presidente, da família dele, de convidados e da equipe de profissionais que os acompanharam. Já com as passagens aéreas e diárias do GSI o gasto total informado pelo Gabinete foi de R$202.538,21.

O ofício n° 152/2021/SG/PR/SG/PR, da Secretaria Especial de Administração da Secretaria-Geral da Presidência da República, informa que a despesa com cartão corporativo das férias de Bolsonaro foi de R$1.196.158,40. O valor seria destinado ao custeio de hospedagem, alimentação e bebidas, contratação de profissionais ou empresas terceirizadas para prestação de serviço e ainda gastos com entretenimento, como veículos aquáticos e guias turísticos, entre outros. Os serviços foram destinados ao presidente, familiares, convidados e à equipe de profissionais.