Do Mais Goiás

Denarc faz novas apreensões da droga Key em Goiás

Um promotor de festas e um escrivão da Polícia Civil foram autuados por envolvimento com a organização criminosa

A Polícia Civil deflagrou, na última sexta-feira (19), a 5ª fase da Operação Key, que investiga o tráfico de drogas da Cetamina (anestésico de uso veterinário onde é extraído o Key) e ecstasy em Goiás. A operação teve início em abril, por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Narcóticos (Denarc). Já foram detidas oito pessoas envolvidas no esquema. A PC apreendeu também, no total, 79 porções de cocaína, 1 quilo de pasta-base, três porções de maconha, 299 comprimidos de ecstasy, 43 frascos de Cetamina e 133 porções de Key.

O promotor de festas para o público LGBT, José Veloso de Andrade Neto, 23 anos, foi preso em flagrante. Em sua residência, foram apreendidos 184 comprimidos de ecstasy, 22 porções de Key, uma porção de cocaína e um frasco de Cetamin. O escrivão da Polícia Civil, Ramiug Costa, 38, foi autuado por ser informante de associação criminosa. Com ele, foram apreendidos comprimidos de ecstasy e porções de drogas.

Na primeira fase da operação, em 12 de maio, Pedro Augusto Mota Avelino foi preso no Setor Sul com uma grande quantidade de droga. Na segunda, em 16 de junho, Marcio Fernandes Silva, de 31 anos, foi pego em flagrante no Setor Bueno.

Na terceira, em 17 de junho, a Denarc prendeu Maycon Theodor Mochnaz, 33, no setor Negrão de Lima. Na oportunidade, Rafael Souza Beze, 30, também foi detido. Pela quarta fase, Luciana da Silva Vieira, 40, e Diego Oliveira dos Anjos, 30, foram autuados em flagrante pelo crime de tráfico de drogas.

O titular da especializada, o delegado Alécio Moreira de Sousa Júnior, afirma que a operação está em andamento e que outros suspeitos serão presos em novas diligências. “As pessoas agiam em festas específicas, que envolvia muito dinheiro nelas, e que não eram fiscalizadas”, reforça.

Conhecida como key, a ketamina, ou special k, é uma droga de fabricação caseira produzida a partir de um anestésico de uso veterinário, geralmente aplicado em cavalos. Usuários dizem ter a sensação de sair do corpo ao consumir a droga. Seu efeito rebaixa o sistema nervoso central e causa perda de sensação do corpo.