Delegada federal deixa o CNJ para dar segurança a candidatos à Presidência

Todos os candidatos têm direito a requisitar proteção durante a campanha eleitoral


FolhaPress
FolhaPress
Do FolhaPress | Em: 11/08/2018 às 14:33:54

Simone Guerra é coordenadora de Segurança do CNJ e vai compor o grupo de segurança da PF aos candidatos à Presidência da República
(Foto: reprodução/ Youtube CNJ)
Simone Guerra é coordenadora de Segurança do CNJ e vai compor o grupo de segurança da PF aos candidatos à Presidência da República (Foto: reprodução/ Youtube CNJ)

A ministra Cármen Lúcia, presidente do Conselho Nacional de Justiça, exonerou, a pedido, a delegada de Polícia Federal Simone Silva dos Santos Guerra, coordenadora de Segurança do CNJ. Ela vai compor o grupo de segurança da PF aos candidatos à Presidência da República.

Todos os candidatos têm direito a requisitar proteção durante a campanha eleitoral. Em agosto de 2014, reportagem de Daiene Cardoso e Andreza Matais, de O Estado de S. Paulo, informou que os candidatos que solicitaram esse apoio tiveram à disposição naquele ano uma equipe para acompanhá-los 24 horas por dia.

“Desde 2002, na eleição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a Polícia Federal passou a manter o esquema de segurança até o dia da posse do presidente eleito. Em 1º de janeiro de 2011, quando tomou posse, a presidente Dilma Rousseff foi acompanhada por agentes femininas até a rampa do Palácio do Planalto”, informou o jornal.

Segundo a reportagem, a equipe visita com antecedência os locais por onde o candidato passará, faz vistoria de aeronaves, orienta roteiros nas agendas de rua e pode sugerir alterações na rotina do presidenciável.