Triste e abatido

Defesa de João de Deus pede que médicos do réu possam visitá-lo na prisão

Médium completou uma semana de volta ao presídio e advogado diz que réu está "muito triste, visivelmente abatido e debilitado"


Fabricio Moretti
Do Mais Goiás | Em: 13/06/2019 às 16:16:50

O médium João de Deus aguarda vaga em um hospital do Sistema Único de Saúde (SUS) que tenha atendimento especializado cardiológico. (Foto: Walterson Rosa/Folhapress)
O médium João de Deus aguarda vaga em um hospital do Sistema Único de Saúde (SUS) que tenha atendimento especializado cardiológico. (Foto: Walterson Rosa/Folhapress)

Nesta quinta-feira (13), Alex Neder, advogado de João Teixeira de Faria, o João de Deus, disse que fez um pedido para que médicos possam visitar o médium no Núcleo de Custódia de Aparecida de Goiânia. João de Deus completou uma semana de volta ao presídio após ficar internado pouco mais de dois meses no Instituto de Neurologia de Goiânia, onde tratava um aneurisma.

“Os médicos que o acompanham precisam avaliá-lo, não sei se os médicos do local estão o assistindo. A agência de saúde deu parecer favorável ao pedido de visita, agora estamos aguardando o diretor do presídio autorizar. Essas avaliações são necessárias, além de ser um direito do Sr João de Deus”, afirma o advogado.

Alex Neder disse que esteve com o cliente na última segunda-feira (10) e que ele está “muito abatido”. “Estive com ele e percebi sua tristeza. Está visivelmente abatido e debilitado. Ele emagreceu muito e por isso é necessário uma visita médica”, defende.

Segundo a Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), o réu das acusações de estupro segue sem alterações no quadro de saúde. A DGAP informou que João de Deus só receberá atendimento médico quando solicitado. O órgão disse que não recebeu orientação da Justiça para dar tratamento diferenciado ao preso devido ao estado de saúde.

João de Deus nega as acusações de abuso sexual e Alex Neder afirma que aguardao o prazo de cinco dias para entrar com recurso no Supremo Tribunal Federal (STF).