Cidades

Decreto que determina criação de Parque Estadual em Águas Lindas é assinado

Na ocasião, também foi assinado o acordo de cooperação do programa Produtor de Água na Bacia do Descoberto


Thais Lobo

Do Mais Goiás | Em: 23/03/2019 às 14:09:09


Parque terá área de cerca de 2 mil hectares | Foto: Reprodução
Parque terá área de cerca de 2 mil hectares | Foto: Reprodução

O governador Ronaldo Caiado (DEM) assinou os decretos que determinam a criação do Parque Estadual Águas Lindas e o acordo de cooperação técnica que cria o programa Produtor de Água na Bacia do Descoberto, uma parceira dos governos Federal, de Goiás e do Distrito Federal. A solenidade foi realizada na Barragem do Descoberto (BR-070, Km 20), em Águas Lindas de Goiás, nesta sexta-feira (22), em comemoração ao Dia Mundial da Água. 

A criação do parque e do programa tem como objetivo tornar Goiás referência na recuperação de áreas ambientais, tendo em vista a importância do Estado quando o assunto é a água. Dados da Organização das Nações Unidas (ONU) revelam que mais de 2 bilhões de pessoas vivem sem acesso regular à água potável no mundo, ao passo que o Cerrado é considerado a caixa d’água do Brasil. “Goiás e o Distrito Federal têm, portanto, uma enorme responsabilidade. Vamos trabalhar juntos para preservar nossos mananciais, recuperar as nascentes e garantir o abastecimento humano e animal e o desenvolvimento”, disse Ronaldo Caiado.

O Parque Estadual Águas Lindas, o 12° de Goiás, é uma unidade de conservação de proteção integral constituído de duas áreas distintas, num total de 2 mil hectares, localizado no município de Águas Lindas. O parque foi criado com o intuito de preservar as nascentes, os mananciais, a flora e a fauna, bem como controlar a ocupação do solo na região, possibilitando a realização de pesquisas científicas e o desenvolvimento de atividades de educação e interpretação ambiental, de recreação em contato com a natureza e de turismo ecológico.

Já o programa Produtor de Água na Bacia do Descoberto, promovido pela Agência Nacional de Águas (ANA) e desenvolvido pela Saneago e Caesb (Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal), visa proteger as nascentes nas propriedades rurais localizadas na Bacia, responsável por cerca de 70% da água consumida pela população do Distrito Federal. “A população do mundo depende de água, então, nós temos que consumir com responsabilidade”, assinalou Paco Britto, vice-governador do Distrito Federal.

Governador Ronaldo Caiado assinou decretos nesta sexta-feira (23) | Foto: Divulgação/Governo de Goiás

  
Corumbá IV

Durante o evento em Águas Lindas, Ronaldo Caiado foi questionado por repórteres da região sobre as obras do Sistema Produtor de Corumbá, que atende Goiás e o Distrito Federal. O governador explicou que os reservatórios e toda a parte de canalização feita pelo governo do Distrito Federal foi concluída, sendo que a parte que cabia ao governo de Goiás não foi executada. “Os escândalos e a corrupção reinantes dentro da Saneago fizeram com que a população de Goiás fosse duramente penalizada”, alertou. O governador informou que o presidente da Saneago “está concluindo uns estudos e vamos conseguir atender uma parcela significativa, com uma tubulação antiga que existia na região, e que está recuperando a sua tubulação”.

revenção

A secretária do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Andréa Vulcanis, determinou em uma de suas primeiras ações a execução de um levantamento completo sobre as barragens em Goiás para evitar tragédias como a de Brumadinho. “É preciso fiscalizar, ter responsabilidade, cuidar das pessoas, e isso está sendo feito com a criação desse parque, que é real, e não um parque fake, como foi feito no passado”, asseverou.