FLEXIBILIZAÇÃO

Decreto libera volta da educação infantil privada e Cmeis, em Goiânia

Rede particular pode retomar atividades a partir desta terça-feira (20). Rede pública, por sua vez, só deve voltar no dia 9 de novembro


Jessica Santos
Do Mais Goiás | Em: 19/10/2020 às 22:23:39

A Prefeitura de Goiânia publicou decreto que libera a volta de atividades da educação infantil da rede privada e Cmeis da capital. (Foto: divulgação)
A Prefeitura de Goiânia publicou decreto que libera a volta de atividades da educação infantil da rede privada e Cmeis da capital. (Foto: divulgação)

A Prefeitura de Goiânia publicou, na noite desta segunda-feira (19), novo decreto que libera a volta de atividades da educação infantil da rede privada para alunos de 0 a 5 anos, assim como Cmeis da capital. Documento também autoriza retomada de eventos sociais, cursos técnicos, profissionalizantes e livres. A flexibilização atinge escolinhas de iniciação esportiva para alunos acima de 12 anos, bem como libera cultos e missas todos os dias na cidade.

Os estabelecimentos ligados à educação infantil, cursos profissionalizantes e escolinhas de futebol poderão funcionar com 30% da capacidade total. Além disso, terão de cumprir uma série de normas para evitar o contágio do novo coronavírus, tais como, distanciamento de de 1,5 m; aferição de temperatura; uso de máscara para crianças acima de dois anos; higienização das mãos e dos ambientes. Demais regras podem ser conferidas na Nota Técnica elaborada pela Secretaria de Saúde.

Com exceção das aulas na rede municipal de Educação, as demais atividades podem retomar presencialmente a partir de terça-feira (20). A Secretaria Municipal de Educação escolheu o dia 9 de novembro como data para retorno das aulas da educação infantil. Agora, caberá à pasta estabelecer o escalonamento necessário para o cumprimento dos protocolos sanitários.

Eventos sociais

Conforme o decreto, os eventos sociais em espaços comerciais, inclusive em clubes recreativos, devem obedecer a ocupação de, no máximo, 50% do espaço ou um participante para cada 12m². Cada evento pode ser realizado com no máximo 150 pessoas.

Shows ao vivo estão permitidos, mas pistas de dança, lounges e brinquedotecas continuam proibidos. Os participantes deverão ter idade mínima de 12 anos. Também está vedada a entrada de portadores de comorbidades e do grupo de risco da covid-19.

Região da 44 e eventos religiosos

O decreto relaxa, ainda, os protocolos na Região da 44. Foi retirada a interdição das vias, porém será vedado o estacionamento na região. O objetivo é evitar aglomerações e conter os avanços da covid-19 no local.

Segundo o documento, também estão autorizados cultos, missas, celebrações e reuniões coletivas das organizações religiosas em qualquer dia da semana, desde que sejam obedecidos os protocolos do decreto e da nota técnica. O funcionamento está limitado a 50% da capacidade das igrejas ou ambientes em que as atividades serão realizadas.

Ao contrário de outros segmentos, o decreto suspendeu as atividades do Coral Vozes de Goiânia e a realização de cursos de capacitação realizados pela Escola de Governo Darci Accorsi, em parceria com o Senac, na modalidade presencial, sendo permitidas apenas de forma remota.