Decon doa roupas apreendidas para Secretaria de Assistência Social de Campestre

Serão doadas 3260 peças entre camisetas, camisas e calças. Determinação judicial impõe a retirada da etiqueta que faça ilusão a qualquer marca para que a doação ocorra


Joao Paulo Alexandre
Do Mais Goiás | Em: 25/02/2019 às 18:12:37

Uma operação da PC em conjunto com a ANTT apreendeu, nesta semana, diversos veículos usados como transporte clandestino interestadual em Goiás.(Foto: Reprodução/ Google Street View)
Uma operação da PC em conjunto com a ANTT apreendeu, nesta semana, diversos veículos usados como transporte clandestino interestadual em Goiás.(Foto: Reprodução/ Google Street View)

Um bom destino para roupas falsificadas apreendidas durante fiscalização da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Consumidor (Decon). Após decisão judicial, as peças serão doadas para a Secretaria de Assistência Social de Campestre, município a 54 quilômetros de Goiânia, nesta terça-feira (25).

De acordo com o delegado Gylson Mariano, as peças são oriundas de apreensão que ocorreu na região da Rua 44, em julho do ano passado. Assim, 3260 peças entre camisas, camisetas, calças masculinas e femininas de marcas famosas serão doadas para pessoas carentes da cidade.

“Amanhã receberemos o prefeito da cidade [Fabiano Capuzzo] e a secretária da pasta para a retirada das etiquetas, para que não faça nenhum crédito à marca. Essa foi a única exigência da Justiça para que não ocorra essa perda e possa beneficiar pessoas hipossuficientes”, conta.

A ação, segundo o delegado, é de bastante valia pois, do modo como as peças são fabricadas e comercializadas, ferem as relações de consumo. Porém, serve para vestir muitas pessoas de baixa renda. “Essa ação partiu do delegado Frederico Maciel. Sempre as roupas são mandadas para incineração. Agora serão revestidas para alegar pessoas ao terem o que usar”, conta.

A secretária de Assistência Social de Campestre, Fernanda Capuzzo, alega que a doação é recebida com grande alegria e reforça o trabalho desenvolvido com pessoas carentes. “Temos uma política social de combate à pobreza e uma doação desse tamanho ajuda demais as famílias cadastradas na nossa secretaria”, conta.

De acordo com Fernanda, mais de mil pessoas compõem a lista de pessoas de baixa renda na cidade. “Temos um setor que fica afastado cerca de dois quilômetros da cidade e que será um dos beneficiados. Isso tudo ajuda a garantir o mínimo de benefícios e direito ao cidadão”, finaliza.