Do Mais Goiás

De favorita a eliminada: Sarah deixa BBB com 76,76% dos votos

A advogada levou a pior num paredão com Rodollfo e Juliette. A consultora de marketing caiu em desgosto com o público após algumas atitudes

De favorita à vilã: Sarah deixa BBB com xx dos votos
De favorita à vilã: Sarah deixa BBB com xx dos votos (Foto: divulgação/Gshow)

O jogo foi bom enquanto durou para Sarah. A consultora de marketing foi eliminada do BBB 21 com 76,76% dos votos, na noite desta terça-feira (30). A loira enfrenou Rodolffo e Juliette no paredão que contou com a formação mais movimentada da edição. Com essa porcentagem, ela ultrapassa Lumena, que teve pouco mais de 61%.

Para quem não se lembra, o último domingo (28) deixou os ânimos à flor da pele na casa mais vigiada do Brasil. Juliette foi indicada pelo líder Arthur. Sarah se tornou a mais votada da casa ao receber cinco votos. O ápice desse momento foi quando Rodolffo, que era aliado de Sarah, vou contra ela, ao justificar que se sentiu traído pelo fato dela saber que Gilberto iria indicá-lo no paredão anterior – que eliminou Carla Diaz.

A consultora de marketing não engoliu as palavras do ex-aliado e o atacou em ao vivo. Com muito choro, ela chegou a desejar a saída dele da casa. Quem tomou as dores de Sarah foi o Gilberto ao alegar que Rodolffo deveria ter votado nele, já que foi o economista que o indicou. Exaltado, Gilberto revelou que, agora, o sertanejo se tornou o principal alvo dele na casa.

Para completar o paredão, teve o contragolpe e Juliette puxou Rodolffo – para devolver o voto que ele depositou nela na semana passada – e Sarah indicou Thais. A goiana levou a melhor na prova bate-volta e se safou do paredão.

De favoritismo à vilã

A trajetória de Sarah foi bem intensa no reality. Ela se tornou uma das mais queridas do público no início do jogo ao fazer uma leitura correta da disputa ao discordar do jogo do chamado “grupão”, que era formado por Nego Di, Karol Conká, Lumena e Projota – todos já eliminados.

Ela também foi a única que acolheu Lucas Penteado enquanto toda a casa se virou contra ele no episódio com Kerline – a primeira eliminada do BBB 21. Junto com Juliette e Gilberto, eles formaram o que foi chamado de “G3” e conquistou ainda mais o público que declarava o trio como finalistas.

Sarah ainda ganhou mais prestígio ao ser indicada ao paredão pela Karol Conká, se safar, tornar-se líder e indicá-la à berlinda que culminou na eliminação da rapper com a maior rejeição da história do programa.

Porém, Sarah começou a perder popularidade ao demonstrar apoio ao presidente Jair Bolsonaro. Em seguida, ela foi acusada de debochar da pandemia em três momentos: num deles, ela traz uma máscara dentro da bolsa e fez um discurso com um tom de ironia das vítimas da Covid-19.

Em outro momento, ela confessou que não cumpria os protocolos sanitários e chegou a classificá-los de “frescura”. Ela confessou que ia em festas “grandes” e que a última delas teria sido no Réveillon.

“Durante a entrevista, ele [Boninho] falou para mim: ‘pandemia não existe para você? Ninguém está morrendo para você?’. E eu: ‘oxe, eu não estou sentindo nada’”, disse, aos risos.

Um outro fato que também pesou que a brasiliense perdesse o favoritismo foi a “obsessão” que ele desenvolveu por Juliette. Em vários VTs ela criticou a ex-aliada e dizia duvidar de algumas atitudes da advogada. Com isso, Juliette se tornou opção de voto de Sarah.

O público chamou a clamar por um paredão entre Sarah e Juliette. E não é que o pedido se concretizou?