Do Mais Goiás

Daniel Vilela: “discutir candidatura do MDB a governador agora é precipitado”

"Naturalmente o partido vai decidir sobre isso, ouvindo todos os líderes"

Daniel Vilela diz que discutir candidatura própria, agora, é precipitado
Daniel Vilela diz que discutir candidatura própria, agora, é precipitado (Foto: Jucimar de Sousa / Mais Goiás)

Presidente do MDB Goiás, Daniel Vilela disse que é cedo para falar em candidatura própria ao governo ou aliança, em 2022. O deputado estadual Paulo Cezar Martins, que teve a chapa indeferida para disputar a Executiva estadual da sigla, defende que o partido lance nome próprio, assim como o prefeito de Aparecida, Gustavo Mendanha (MDB).

“Essa discussão, agora, é precipitada. Naturalmente o partido vai decidir sobre isso, ouvindo todos os líderes”, garante Daniel Vilela.

Com indeferimento da candidatura de Paulo Cezar – por não cumprimento do estatuto -, somente a chapa de Daniel concorre nas eleições do MDB Goiás na próxima sexta-feira (18). Vale lembrar, Paulo registrou a chapa na última quinta (10). Ele é crítico da adesão do partido à base do governador Ronaldo Caiado (DEM), assunto que tem circulado nos bastidores e que teria a anuência de Daniel.

A candidatura foi indeferida pela Executiva Estadual, no fim de semana, sob a justificativa que Paulo não cumpriu a regra do estatuto que diz ser obrigatório 5% de convencionais na chapa. No caso, ele não teria apresentado as oito assinaturas necessárias, mas quatro.

Ao Mais Goiás, o deputado estadual diz que vai recorrer.