Cunha tem provas sólidas de fatos a serem apresentados em delação, diz colunista

O ex-deputado teria participado de esquemas para arrecadar dinheiro para campanhas eleitorais


Karla Araujo
Do Mais Goiás | Em: 06/07/2017 às 17:10:57

(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

O ex-deputado Eduardo Cunha deve entregar os primeiros documentos confessando e delatando crimes na próxima semana. Mais de cem anexos já estariam prontos, com resumos dos fatos apresentados ao longo da negociação. A informação é da coluna de Mônica Bergamo, do jornal Folha de São Paulo.

Os assuntos abordados por Cunha nos documentos envolvem o presidente Michel Temer, os ministros Moreira Franco (Secretaria Geral) e Eliseu Padilha (Casa Civil) e o senador Romero Jucá (PMDB-RR). Além de grandes negociações política, Cunha teria participado de esquemas para arrecadar dinheiro para campanhas e teria provas sólidas de tudo o que será apresentado.

No Complexo Médico-Penal de Pinhais, Cunha tem uma sala especial para conversar com seus advogados, que são responsáveis por redigir os documentos. A defesa do ex-deputado nega que ele esteja negociando acordo de delação premiada.