EM APARECIDA

Criminosos que mataram vendedor de celulares já haviam feito outras vítimas

Investigações apontam que quadrilha, comandada por presidiário, especializou-se em assaltar pessoas que anunciavam smartphones por aplicativo


Aulus Rincon
Do Mais Goiás | Em: 27/03/2020 às 13:33:20

Criminosos que mataram comerciante que vendia celulares já haviam feito outras vítimas (Foto: Divulgação/PC)
Criminosos que mataram comerciante que vendia celulares já haviam feito outras vítimas (Foto: Divulgação/PC)

Um adolescente foi apreendido e três maiores acabaram presos por suspeita de participação no assassinato de um comerciante ocorrido na última quarta-feira (25), em Aparecida de Goiânia.

Segundo a polícia, a quadrilha, que é comandada por um condenado que já está preso, assaltava apenas pessoas que anunciavam a venda de aparelhos de telefone celular por aplicativo.

Dono de uma loja que vende aparelhos de celular, Thiago Augusto Silva, de 35 anos, foi morto com um tiro na cabeça na tarde de quarta-feira no Jardim Iracema. Ao apurar o caso, agentes do Grupo de Investigações de Homicídios (GIH), descobriram que o comerciante tinha ido ao local para vender três aparelhos de telefone celular.

No dia seguinte ao crime, após troca de informações com agentes da DIH, militares do Batalhão de Choque prenderam, no Setor Buena Vista 1, em Aparecida de Goiânia, um homem que estava com dois, dos três celulares roubados do comerciante, e com o revólver calibre 38 usado no crime. Com a prisão dele, os PMs chegaram até outros três integrantes da quadrilha, um deles, menor de idade, e recuperaram um terceiro Iphone.

“Aqui nós descobrimos que esse mesmo grupo criminoso teria assaltado pelo menos outras três pessoas que também anunciaram celulares por este aplicativo de vendas. No caso do Thiago, o que apuramos foi que, durante o roubo, um dos bandidos, bastante nervoso, o agrediu com diversas coronhadas na cabeça, e em um destes golpes aconteceu também um disparo, que acabou ceifando a vida do comerciante”, relatou o delegado Álvaro Melo, titular do GIH de Aparecida de Goiânia.

O líder da quadrilha, ainda segundo o delegado, é um criminoso que cumpre pena no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, que já foi identificado. Um quinto integrante do grupo criminoso, também já identificado, está sendo procurado pelas polícias civil e militar. Todos eles responderão por latrocínio (roubo seguido de morte), e associação criminosa.

(Foto: Divulgação/PC)