Criança sobrevivente do ataque à creche em SC recebe alta hospitalar

Menino de 1 ano e oito meses passou por quatro cirurgias e ficou internado na UTI

Criança sobrevivente do ataque à creche em SC recebe alta
Criança sobrevivente do ataque à creche em SC recebe alta hospitalar (Foto: Alcebíades Santos/HC)

Um dos sobreviventes ao ataque à creche em Saudades, a 446 quilômetros de Florianópolis, em Santa Catarina, recebeu alta neste domingo (9). O menino de 1 ano e oito meses estava internado no Hospital da Criança Augusta Muller Bohner, no município de Chapecó.

A criança recebeu homenagens dos profissionais do hospital e do Coral Mensageiros da Alegria em sua saída da unidade da Saúde. Ele ficou seis dias internado e passou por quatro cirurgias no pescoço, tórax, abdômen e pés. O menino chegou a ficar internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no hospital.

O atentado ocorreu no Centro de Educação Infantil Pró-Infância e deixou três crianças e duas mulheres mortas. As vítimas foram atingidas com golpes de facão.

Vizinhos salvaram criança

Ao saber do ataque, ocorrido na última terça-feira (4), o pai da criança, o auxiliar de almoxarifado Diego Hübler, de 31 anos, foi até a creche. Ele conta o desespero que foi ao se deparar com as pessoas em pânico e a movimentação de ambulâncias. “Ao chegar lá, não encontrei meu filho. Foi angustiante. Perguntei se alguém tinha visto meu filho e falaram que alguém já tinha pegado ele e levado para o hospital”, pontua.

A criança havia sido socorrida pela agente educativa Aline Biazebetti, de 27 anos, que, de casa, ouviu os gritos de socorro e foi até a escola. No impulso, ela pegou o menino ferido e levou até o hospital com a ajuda do pai, Ailton Biazebetti, de 64 anos.

O idoso tentou parar carros na rua para auxiliar a criança, mas não teve sucesso. Por isso, decidiu socorrê-lo por conta própria. “Me falaram que se eu tivesse demorado dez minutos, a criança não teria sobrevivido”, disse o aposentado.

Aline afirmou que, enquanto o pai dirigia, ela segurava aquele menino que nem sabia quem era. “Me lembro muito pouco dele. Eu só lembro dos olhinhos dele e que estava ferido”, conta a agente educativa.

O pai da criança, então, correu até a unidade de Saúde. No caminho, ele já avisou a esposa sobre o ocorrido, que também foi para a unidade de saúde. “Quando cheguei ao hospital, logo consegui vê-lo. Foi uma sensação de alívio, mesmo vendo ele naquele estado. Mas saber que está vivo foi um alívio. Minha esposa ficou bem angustiada.”

Autor

O autor do ataque, que tem 18 anos, saiu da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na última sexta-feira (7). De acordo com o último boletim, que foi divulgado no domingo (9), o estado de saúde do jovem é estável e ele continua internado na enfermaria cirúrgica.

*Com informações do UOL