Do Mais Goiás

Criança internada em UTI de Aparecida ganha boneca com cateter igual ao dela

A pequena Maria Valentina, de 6 anos, trata uma cetoacidose diabética

Foto: Hmap

Uma enfermeira do Hospital Municipal de Aparecida de Goiânia (Hmap) encontrou, com um gesto simples, mas cheio de carinho, um jeito de fazer com que a internação da pequena Maria Valentina, de 6 anos – que trata uma cetoacidose diabética -, fosse o menos assustadora e dolorosa possível. A profissional presenteou a menina com uma boneca que possui um cateter nasal, mesmo equipamento que ela precisou usar.

De acordo com o Hmap, Maria Valentina deu entrada na unidade em 15 de maio para tratar a cetoacidose diabética e precisou ser encaminhada para a UTI, onde ficou intubada por um dia. A enfermeira Janaynna Moreira percebeu que a pequena tinha receio do ambiente hospitalar e, por isso, apresentava resistência ao tratamento. “A Valentina estava muito triste e assustada, tinha medo de tudo”, recorda.

Foi quando a profissional teve a ideia. Uma vez que a menina recusava o uso do cateter nasal, necessário em seu tratamento, Janaynna a presenteou com uma boneca que usava o mesmo equipamento. O mimo não só animou Valentina, como a fez ficar receptiva ao tratamento.

“O presente foi para criar um elo a mais, a fim de que a relação de confiança fosse estabelecida. Quando a criança se sente amada e querida, passa a colaborar com a equipe […]. Foi uma forma de estímulo ‘mamãe e filhinha’ juntas em tratamento na unidade”, relatou a enfermeira.

Valentina batizou a boneca de Lua, que passou a ser sua companheira. Segundo o Hmap, até a equipe de fisioterapia passou a utilizar o brinquedo no tratamento. “Com a boneca estimulamos o fortalecimento muscular e respiratório da Valentina, proporcionando um ambiente hospitalar agradável e seguro”, explicou o fisioterapeuta Arthur Antunes.

A pequena Valentina, e agora Lua também, segue em tratamento na UTI do Hmap.