Video games

Criador de The Last Guardin diz que aprendeu lição com No Man’s Sky

Fracasso de jogo espacial ajudou Fumito Ueda a controlar expectativas




Fumito Ueda está em uma situação complicada. Em entrevista ao Engadget, ele comentou sobre o lançamento iminente de The Last Guardian no dia 6 de dezembro, jogo programado originalmente para ser lançado em 2009 e que passou nove anos em desenvolvimento.

 

Além da expectativa de nove anos, Ueda ainda precisa bater seus dois jogos anteriores: IcoShadow of the Colossus, clássicos absolutos do PS2. Na entrevista, ele disse que aprendeu uma lição ou outra sobre alimentar as expectativas dos fãs sabendo que eles tiveram anos pra imaginar diversos cenários.

 

“Existe, é claro, expectativa, cada uma limitada apenas pela imaginação de cada um”, disse ele. Vendo o que aconteceu com No Man’s Sky e seu fracasso ardente, Ueda acha que o segredo é não tentar iludir os fãs e tentar manter os pés de todos os envolvidos no chão: “Eu tento não pensar na pressão, mas dito isso, nem toda pressã é negativa. Na verdade, ela nos manteve motivados sabendo que as pessoas esperavam este jogo”.

 

Mesmo assim, ele disse que ainda possui medos: “No meu caso é: ‘será que as pessoas vão entender? Será que vão aceitar e perceber o que queremos fazer?'”. Parece que ele vai descobrir muito rapidamente a opinião das pessoas, sejam elas boas ou ruins.