Coronavírus em Goânia

Covid-19: Semas deve apresentar plano de trabalho para moradores de rua nesta semana

Na capital existem 353 pessoas que vivem efetivamente na rua e outras 435 que atuam nas vias durante o dia


Francisco Costa
Do Mais Goiás | Em: 18/03/2020 às 15:59:36

(Tatieli Carvalho/Leitora Mais Goiás)
(Tatieli Carvalho/Leitora Mais Goiás)

A prefeitura de Goiânia, por meio da secretaria municipal de Assistência Social (Semas), elabora um plano de trabalho para dar atendimento aos moradores de rua da capital, por conta do novo coronavírus. Este deve ser apresentado ainda esta semana. “Seria prematuro adiantar pontos sobre ele”, disse o secretário da pasta, Mizair Lemes Júnior, que estava reunido com a diretoria da Semas para a elaboração do mesmo, mas que separou um tempo para falar ao Mais Goiás.

De acordo com o secretário, a cidade possui cerca de 800 pessoas nesta situação – sendo 350 efetivamente moradores de rua e os demais, que passam o dia nas vias do município, mas tem um local onde dormir. Ele aponta, ainda, que a Casa da Acolhida abriga 120 pessoas, o Centro Pop outras 120 e a Casa da Família, 30. A diferença de números é daqueles que possuem, efetivamente, um lar.

Ele afirma, ainda, que a pandemia é algo que pegou todos de surpresa. “Tanto órgãos como hospitais. A Semas também foi pega desprevenida.” Assim, ele informa brevemente sobre o plano, cujo o intuito é preservar os servidores, mas sem deixar de dar atendimento. Além disso, Mizair garante que o objetivo é atender não só moradores de rua, mas também os que vivem nas regiões mais carentes, que dependem de assistência. “Então, é possível que o plano esteja pronto essa semana”, prevê.

Censo de dezembro de 2019 e coronavírus

Dados de dezembro, de um levantamento da população em situação de rua, colhidos por meio de parceria entre a Prefeitura de Goiânia e a Universidade Federal de Goiás (UFG), informam que o número de indivíduos que ficam exclusivamente na rua e não têm para onde ir, nenhum lar, são de 353 pessoas. Há, ainda, outros 435 trabalhadores de rua, que atuam nos semáforos, conforme o censo.

Em Goiás, na manhã desta quarta-feira (18), 12 casos tinham sido confirmados. Inclusive, Aparecida de Goiânia registrou o seu primeiro infectado. Até o momento não há detalhes acerca do paciente contaminado por coronavírus, mas a informação foi validada pela Secretaria da Saúde de Goiás (SES-GO) nesta manhã.

Na capital, até agora são cinco casos confirmados. Outras cidades do Estado que registraram doentes com o vírus são: Rio Verde, com três; dois em Anápolis; um em Jataí; e, agora, um em Aparecida. Os números estão registrados no banco de dados do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS) de Goiás. Não há confirmação de óbitos no Estado.