Irregularidades

Correspondente bancária de Bela Vista de Goiás é alvo de inquérito do MP

O órgão relata que a empresa recebia o pagamento de diversas faturas de inúmeros clientes, entretanto, não repassava os valores pagos aos devidos credores


Ton Paulo
Do Mais Goiás | Em: 22/10/2020 às 13:59:39

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O Ministério Público de Goiás (MP-GO) instaurou um inquérito civil público para investigar uma empresa que, atuando como correspondente bancária no município de Bela Vista de Goiás, teria gerado “graves prejuízos aos consumidores” através de supostas irregularidades em procedimentos bancários solicitados pelos clientes.

Conforme o MP-GO, a Move Mais soluções Urbanas Eirelli, cujo nome fantasia é Rede 24 Horas de Atendimento, seria correspondente bancária do Banco do Brasil. O órgão relata que a empresa recebia o pagamento de diversas faturas de inúmeros clientes, entretanto, não repassava os valores pagos aos devidos credores, o que resultou em prejuízos aos consumidores.

Como providência no âmbito do inquérito instaurado, o MP-GO oficiou ao Banco do Brasil e pediu informações quanto ao credenciamento e o descredenciamento da empresa, assim como esclarecimentos sobre o motivo de seu desligamento e o período durante o qual ficou vinculada ao banco.

O órgão também contatou o Banco Central e questionou se existe registro sobre credenciamento da empresa Move Mais Soluções. Além disso, o MP-GO solicitou informações de requisitos que possibilitavam à empresa realizar o credenciamento para realização de pagamentos bancários, empréstimos e saques mediante correspondência, tão como as instituições autorizadas a funcionar em Bela Vista de Goiás no ano de 2020 para atuar como correspondentes bancárias.

Banco do Brasil

Em nota enviada ao Mais Goiás, a o Banco do Brasil afirmou que a empresa alvo de inquérito do MP nunca foi autorizada “a atuar como seu correspondente bancário”. Veja abaixo:

“O Banco do Brasil esclarece que o “Banco Postal Rede Mais 24horas de Atendimento” nunca foi autorizado a atuar como seu correspondente bancário. Ressaltamos que o Banco colabora com as investigações e se coloca à disposição dos clientes para prestar quaisquer esclarecimentos.”

A reportagem não conseguiu contato com a Move Mais Soluções Urbanas.