Posicionamento

Corregedoria afasta guarda civil que atirou contra trabalhador em Goiânia

A informação foi confirmada pela Prefeitura de Senador Canedo, que também pediu a suspensão do porte de arma. A Polícia Civil investiga o caso


Kayque Juliano
Do Mais Goiás | Em: 07/02/2019 às 11:58:48

Mateus recebeu alta neste domingo
(Foto: Reprodução/ TV Anhanguera)
Mateus recebeu alta neste domingo (Foto: Reprodução/ TV Anhanguera)

A Corregedoria da Guarda Civil Municipal de Senador Canedo pediu o afastamento do guarda que atirou contra um trabalhador na noite desta quarta-feira (6), no Jardim Novo Mundo, em Goiânia. Além do afastamento, o órgão também pediu a suspensão do porte de arma do profissional.

A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da Prefeitura do município, que ressalva que o caso é investigado pela Polícia Civil (PC) e acompanha o andamento das investigações. O pedido de suspensão segue até a apuração dos fatos.

O caso aconteceu na noite desta quarta-feira (6) no Jardim Novo Mundo, em Goiânia. A vítima, Mateus Batista Rodrigues, 22 anos, instalava um aparelho de ar condicionado em uma casa, ao lado da residência do guarda.

O agente, ao notar a presença do trabalhador no telhado, sacou um revólver e se identificou como policial. O jovem chegou a relatar que estava trabalhando, mas foi alvejado no tórax. O disparo atingiu o pulmão da vítima, que foi transportada por terceiros e encaminhada para o Hospital de Urgências de Goiânia. Em nota, a unidade informou que o paciente está estável, consciente e respira de forma espontânea, sob os cuidados da equipe de cirurgia geral.

O suspeito continua foragido. Após efetuar o disparo, o guarda entrou em um veículo e fugiu com ajuda dos familiares.