Feriado na estrada

Corpus Christi tem aumento de 29 infrações por embriaguez ao volante, em relação ao ano passado

PRF atribui o aumento de motoristas que dirigem sob o efeito de álcool à proximidade das festas juninas


Bárbara Zaiden
Do Mais Goiás | Em: 22/06/2019 às 12:29:44

Policiais rodoviárias realizaram fiscalização na tarde de ontem na BR-050. (Imagem: PRF)
Policiais rodoviárias realizaram fiscalização na tarde de ontem na BR-050. (Imagem: PRF)

O feriado prolongado de Corpus Christi ainda nem acabou e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) já registrou o aumento de 29 infrações por embriaguez nas rodovias goianas, em comparação ao ano passado. Em 2018 foram registradas oito autuações e esse ano já foram 37.

O inspetor Newton Morais, da PRF, explica que a operação do feriado desse ano focou em locais estratégicos. Ele atribui o aumento de motoristas que dirigem sob o efeito de álcool à proximidade das festas juninas. “No ano passado, o feriado de Corpus Christi aconteceu antes dos dias de São João e Santo Antônio, agora foi mais próximo. As multas são mais caras e essa infração pode matar pessoas. Com toda a rigidez, tem gente que não respeita”, explica.

Newton ainda afirma que a tendência é que haja um aumento de casos registrados de embriaguez ao volante, nesse sábado (22), por ser um dia em que acontecem mais festas. Ao todo, já foram feitas 3.972 autuações nas rodovias goianas: 1.883 por excesso de velocidade, 164 por falta de uso do cinto de segurança, dez por falta de cadeirinha para transporte de crianças, sete por uso de celular enquanto dirige e 175 por ultrapassagem proibida.

Um dos casos destacados pela PRF aconteceu na sexta-feira (21), na BR 050. No vídeo, captado por câmera de segurança, um motorista de caminhão ultrapassa outra carreta em local proibido. O carro, que vinha na pista oposta, teve que desviar para o acostamento. A consequência disso será uma multa de mais de R$ 4 mil reais, além de 14 pontos e a possibilidade de suspensão da habilitação. “Se o carro não tivesse desviado eles teriam batido de frente”, enfatiza Newton. Assista:

 

Outro destaque foi dado aos 22 motoqueiros flagrados sem Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Os casos foram registrados em um encontro de moto clubes que ocorre entre Barra do Garças e Aragarças:

Desde que a operação da PRF começou foram registrados 20 acidentes, com 17 feridos e uma morte. No ano passado não foram registrados óbitos nas rodovias goianas nesse período.”Nos surpreendemos com os números porque colocamos em pontos estratégicos para coibir infrações q levam a acidente fatal”, finaliza Newton.