Cidades

Corpo encontrado no MS pode ser de mulher desaparecida em Aparecida de Goiânia

A Polícia Civil de Goiás aguarda os resultados de exames que devem identificar a vítima. O cadáver estava parcialmente carbonizado


Karla Araujo

Do Mais Goiás | Em: 03/03/2017 às 14:57:54


Silvânia Araújo, de 31 anos, está desaparecida em Aparecida de Goiânia (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
Silvânia Araújo, de 31 anos, está desaparecida em Aparecida de Goiânia (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

O corpo de uma mulher grávida encontrado pela Polícia Civil do Moto Grosso do Sul na rodovia MS-162, em Maracaju, pode ser da diarista Silvânia Maurício de Araújo, de 31 anos. Ela desapareceu em Aparecida de Goiânia no dia 18 de fevereiro.

De acordo com o delegado titular do 6º DP de Aparecida de Goiânia e responsável pelo caso, Carlos Leverger, a polícia de Goiás ficou sabendo do corpo encontrado no MS e entrou em contato com os responsáveis pela investigação no MS. “É preciso esperar pelos exames para ter certeza se realmente é a Silvânia. O corpo estava parcialmente carbonizado. O resultado depende da nossa equipe e da deles, por isso não podemos garantir prazos”, afirma o delegado.

Ainda segundo Leverger, a polícia abriu diversas linhas de investigação para o caso, mas nenhuma se destacou. “Sabemos que ela foi vista pela última vez em frente a uma casa de shows durante a madrugada do dia 18 e que subiu na garupa de uma moto por espontânea vontade. É o que as imagens de câmeras de segurança do local mostram”, diz o delegado.

Silvânia reside no bairro Jardim Dom Bosco 2 em Aparecida. Ela estava com o parto marcado para este mês, mas desapareceu sem deixar rastros. Segundo a polícia, a casa dela estava trancada, sem sinais de confronto, e a filha dela, de 9 anos, dormia na casa dos padrinhos quando a mãe sumiu.

Os vizinhos viram a diarista pela última vez por volta da meia-noite do dia do desaparecimento, quando estava em uma distribuidora de bebidas. De lá para cá, familiares e a polícia receberam supostas informações sobre a mulher, que, após apuradas, se mostraram falsas.