Cidades

Corpo é encontrado com sinais de tortura em cova dentro de uma casa, em Piranhas

Vítima seria integrante de quadrilha especializada em roubo e furto de veículos, e teria sido morta por comparsas




A Polícia Civil investiga a morte de um rapaz cujo corpo foi encontrado em uma cova cimentada na cidade de Piranhas, no oeste goiano. A vítima, Cláudio Rodrigues dos Santos Junior, de 24 anos, foi encontrada na manhã desta quinta-feira (1), amarrada com as mãos para trás e com sinais de tortura. O corpo já estava em avançado estado de decomposição.

Segundo a Policia Civil, a principal suspeita é de que o crime tenha sido cometido por José Walesson Oliveira, conhecido como Patati. As investigações apontam que Cláudio e Walesson (que se apresentava com o nome de Samuel) integravam de um grupo especializado no roubo e furto de veículos, que eram encaminhados para o Paraguai.

Walesson está em poder da polícia da Rio Verde desde o dia 27 de novembro, após cometer um assalto. Em depoimento, ele afirmou ter cometido mais de 20 homicídios, que não teriam sido descobertos porque ele costumava enterrar as vítimas. Com base nisso, os agentes começaram a investigar os supostos assassinatos.

O corpo de Cláudio foi encontrado em uma cova cimentada em uma casa alugada pela organização criminosa no município de Piranhas. Conforme as apurações, comandadas pelo delegado Ramon Queiroz, a vítima estava desaparecida desde o dia 19 de novembro. 

A investigações apontam que a Cláudio foi atraído por José Walesson e outros dois integrantes do grupo para a residência sob o pretexto de uso de drogas e consumo de bebidas alcoólicas. Lá, a vítima foi jogada na cova depois de ser torturada e morta. Walesson e os comparsas – que estão foragidos — deixaram o local no dia 21, dois dias após o suposto dia do crime.

A polícia aguarda a perícia que vai apontar de que forma Cláudio foi morto. Walesson não assume a autoria do crime.

Tópicos