Cidades

Corpo de idoso desaparecido há 17 dias é encontrado no Córrego das Antas, em Anápolis

O caso era tratado pela polícia como sequestro, hipótese descartada ao longo das investigações; um suspeito foi preso


Kayque Juliano

Do Mais Goiás | Em: 15/08/2018 às 14:29:31



Equipe de inteligência da Polícia Civil (PC), com apoio do Corpo de Bombeiros, encontrou, na manhã desta quarta-feira (15), no Parque das Primavera em Anápolis, o corpo do idoso Santiones Luiz da Silva, de 76 anos, que estava desaparecido desde o dia 29 de julho. Um homem foi preso suspeito de envolvimento na morte da vítima.

De acordo com a PC, o idoso morava no Setor Sul Jamil Miguel há 17 dias. A corporação chegou a tratar o caso como sequestro, hipótese que logo foi descartada.

“Como a vítima era um senhor de família simples, sem antecedentes criminais e sem rixas, logo acreditamos que se tratava de um sequestro e estávamos aguardando o momento da extorsão por parte dos criminosos. Entretanto, os dias foram passando e como não foi feito nenhum contato com a família nós descartamos a hipótese de sequestro e começamos a trabalhar com a possibilidade de um homicídio”, explica o delegado Daniel Nunes.

Durante as diligências para tentar solucionar o caso, as equipes descobriram que o filho da vítima havia recebido uma ligação de um número não conhecido e então resolveram descobrir de quem era a ligação. Após a apuração de informações, a polícia prendeu, na última sexta-feira (10), Darlan da Silva Morais como o principal suspeito do crime. A corporação acredita que ele  tenha tentado extorquir a vítima, sem sucesso.

Durante um interrogatório, na noite de terça-feira (14), policiais mostraram ao suspeito todas as evidencias de seu envolvimento no sumiço do idoso. Na sequência, Darlan revelou o local onde o corpo estava enterrado. Na manhã desta quarta-feira (15), com a ajuda de cães farejadores, o corpo de Santione foi encontrado às margens do Córrego das Antas, no Parque das Primaveras.

“Mesmo tendo indicado o local onde estava enterrado o corpo da vítima, o suspeito nega a todo momento a participação no crime. Ele conta uma história que foi sequestrado por outros indivíduos que obrigaram ele a enterrar o idoso. Mas que não tem participação no crime. Contudo, essa história não tem fundamento”, explica o delegado.

Os restos mortais da vítima foram recolhidos e encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML)  para realização de exames. O suspeito está preso temporariamente em Anápolis e poderá ser indiciado pelo crime de homicídio.