Quarentena

Coronavírus: Repatriados passam por segundo exame para verificar possível contaminação, em Anápolis

Seis técnicos da SES foram à Base Aérea de Anápolis e amostras foram encaminhadas a um laboratório de Goiânia. Resultado fica pronto em até três dias

Cidades

Joao Paulo Alexandre
Do Mais Goiás | Em: 17/02/2020 às 16:56:20

Repatriados passam por segundo exame para verificar possível contaminação por coronavírus, em Anápolis (Foto: Reprodução)
Repatriados passam por segundo exame para verificar possível contaminação por coronavírus, em Anápolis (Foto: Reprodução)

O grupo de 58 pessoas – dentre eles 34 repatriados – que vieram da China e estão na Base Aérea de Anápolis passaram, na manhã desta segunda-feira (17), pela coleta de amostras para serem submetidos a exames que verificam possível contaminação do novo coronavírus. De acordo com a Secretária de Estado de Saúde (SES), seis técnicos da pasta estiveram no local para a realização do serviço.

Flúvia Amorim, superintendente de Vigilância em Saúde, ressalta que todos os funcionários estavam utilizados um roupa especial e máscara descartável. Ela explica que foram coletados as secreções nasais e das gargantas dos repatriados. “Tudo foi feito pelo swab, que é um cotonete gigante. Esse material foi colocado dentro de um frasco lacrado”, pontua.

As amostras foram encaminhadas para um laboratório em Goiânia. No local, passarão por análise para saber se nessas secreções se há a presença do vírus. Flúvia enfatiza que o exame é de praxe para detectar a doença. A expectativa é de que os resultados saiam em três dias. “Ele é um exame bem específico. Nós ampliamos a amostra dele e, com isso, a gente sabe que, se for detectado o vírus, o risco de contaminação é alto, mas se não for constado, descarta-se totalmente a suspeita”, pontua.

Flúvia pontua que foi determinação dos ministérios da Saúde e da Defesa que fossem colhidas três amostras para exames. Vale ressaltar que o primeiro resultado deu negativo para a presença do coronavírus nos repatriados. “Como que ninguém apresentou sintomas e como o primeiro resultado foi negativo, nós estamos tranquilos diante essa nova coleta”, afirma.

Diversão

Os repatriados estão em quarentena na Base Aérea de Anápolis desde o último dia 9 de fevereiro e, se não houver mudança no calendário, devem ficar até o próximo dia 27. Diante da rotina monótona, algumas atividades de entretenimento são levadas para dentro do local para distrair os acolhidos.

No último domingo (16), os compatriotas puderam ouvir músicas das Orquestra de Violeiros e alguns músicos da Orquestra Filarmônica de Goiás. Também houve contação de histórias, por meio do projeto Literatura Encenada. O espetáculo foi apresentado pelo companhia de teatro da atriz Pollyana Brito.

“É muito bom ter a oportunidade de levar um pouco de calor humano, através da arte, de conseguir, mesmo com tanta delicadeza e cuidado (por não poder ter muita proximidade com a plateia), de ver esse poder que a arte tem de chegar ao outro, de tocar em suas emoções, deles se sentirem cuidados, se sentirem acolhidos, e de perceberem que têm pessoas trabalhando em prol deles, foi muito gratificante pra mim, enquanto artista”, concluiu a atriz.

Números

Os número de casos na China de COVID-19, nome da doença causada pelo novo coronavírus, são de 70.548. O número de mortos pela enfermidade chegou a 1.770 neste último domingo (16), segundo informações do site G1 . O epicentro da doença continua sendo a cidade de Wuhan.

Segundo o Ministério da Saúde, no Brasil, três pessoas passaram por exames sob a suspeita de coronavírus. Destes, dois são em São Paulo e um no Rio Grande do Sul. Até o momento, 45 casos suspeitos foram descartados após análises. Em Goiás, nenhum caso é investigado ou tratado como suspeito.