Série A

Coritiba vira sobre São Paulo e Cruzeiro abre 7 pontos

Time de Muricy Ramalho joga mal, leva virada em duas falhas de Rafael Toloi e perde de 3 a 1 no Couto Pereira, na noite desta quarta-feira




Todos no São Paulo insistem em dizer que o time não é apenas o quarteto Ganso/Kaká/Pato/Kardec. Mas ainda falta provar isso dentro de campo. Sem Kaká e Rogério Ceni, o time de Muricy Ramalho jogou mal diante do Coritiba, levou a virada em duas falhas de Rafael Toloi e perdeu de 3 a 1 no Couto Pereira, na noite desta quarta-feira.

Assim, na prática, de nada adiantou a vitória tricolor sobre o Cruzeiro, domingo passado, no Morumbi. Como o time mineiro venceu o Atlético-PR mais cedo, voltou a abrir seis pontos. No domingo, o São Paulo tem clássico contra o Corinthians, no Itaquerão, enquanto o Cruzeiro é mandante diante do arquirrival Atlético-MG.

Já o Coritiba, ao vencer a terceira em quatro jogos em casa, foi a 23 pontos, em 15.º, fora da zona de rebaixamento. Só contra o São Paulo foram cinco pontos – já havia empatado no Pacaembu. No domingo, o rival é o Sport, na Ilha do Recife.

O JOGO
Com uma tendinite no joelho, Rogério Ceni, 41 anos, ficou fora do seu terceiro jogo na última temporada da carreira. Do outro lado, também se despedindo, Alex começou a partida de um jeito pouco usual. Um dos líderes do Bom Senso FC, botou a mão descaradamente na bola para mandá-la para o gol. O árbitro viu e deu cartão amarelo. O veterano, por isso, não pega o Sport.

Além de Ceni, o São Paulo também não tinha Kaká. Sem o meia, o time ficou estático e perdeu sua característica mais notável: a compactação. Os passes inteligentes e rápidos deram lugares a chutões, lançamentos diretos da zaga para o ataque. Nada dava certo e o Coritiba era melhor.

O time da casa, apesar de ter muito mais posse de bola, criou pouco na primeira etapa, tanto que Denis praticamente não trabalhou. O São Paulo chegou uma vez com perigo, em linda tabela entra Auro e Pato. O lateral deu um drible da vaca, invadiu a área e chutou mal, cruzado.

O garoto de 18 anos e o atacante também criaram a jogada do gol. Auro deu lançamento longo, Pato ajeitou de cabeça e Michel Bastos chegou chutando cruzado, sem chances para Vanderlei.

Na segunda etapa, o jogo era sem graça até que Rafael Toloi e Alvaro Pereira resolveram animar o Brasileirão. No gol de empate o lateral tentou uma bicicleta no campo de defesa e o zagueiro rebateu muito mal o cruzamento. Helder pegou em cheio na bola e, da entrada da área, fez 1 a 1.

Pouco depois, aos 17, o uruguaio deu espaço para Elber nas suas costas e o cruzamento rasteiro passou por Rafael Toloi para chegar ao camaronês Joel, que completou livre para o gol.

Luis Fabiano entrou depois de três meses machucado, mas mal tocou na bola. O São Paulo foi para o ataque e levou o terceiro num contra-ataque em que Joel atravessou todo o campo de ataque com a defesa às suas costas, driblou Denis e mandou para dentro. Na comemoração, saltou a placa de publicidade sem perceber que, por baixo da lona, havia um túnel. Desapareceu no buraco.

FICHA TÉCNICA:
CORITIBA 3 X 1 SÃO PAULO

GOL – Michel Bastos, aos 45 minutos do primeiro tempo; Hélder, aos 14, e Joel, aos 17 e aos 40 minutos do segundo tempo.
ÁRBITRO – Dewson Freitas da Silva (PA).
CARTÕES AMARELOS – Luccas Claro, Joel, Zé Eduardo e Alex (Coritiba); Michel Bastos (São Paulo).
RENDA E PÚBLICO – Não disponíveis.
LOCAL – Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR).

CORITIBA – Vanderlei; Norberto, Leandro Almeida, Welinton (Luccas Claro) e Carlinhos; Hélder, Rosinei, Robinho (Elber) e Alex; Joel e Zé Eduardo (Dudu). Técnico – Marquinhos Santos.

SÃO PAULO – Denis; Auro, Rafael Toloi, Edson Silva e Alvaro Pereira (Boschilia); Denilson (Luis Fabiano), Souza, Ganso e Michel Bastos; Pato (Osvaldo) e Alan Kardec. Técnico – Muricy Ramalho.