Do Mais Goiás

Corinthians falha, perde para o Bahia e vê Libertadores mais longe

A partida ficou marcada pelo goleiro Cássio ter completado 500 jogos pelo clube

O Corinthians cometeu muitos erros na noite desta quinta-feira (28), em Salvador, e foi derrotado pelo Bahia. Os donos da casa aproveitaram as falhas dos visitantes na Fonte Nova e triunfaram por 2 a 1, gols marcados por Gilberto e Ramírez -Gabriel descontou.

Após uma série de sete partidas de invencibilidade, com quatro vitórias seguidas, a equipe alvinegra agora vive uma sequência ruim. Foram três derrotas nos últimos quatro jogos, o que complicou a luta por uma vaga na próxima Copa Libertadores.

Estacionado nos 45 pontos, o time paulista está em nono lugar no Campeonato Brasileiro. São os seis primeiros colocados que asseguram presença na principal competição sul-americana, embora o G6 possa virar G7 ou G8, a depender dos resultados das finais da Copa do Brasil e da própria Libertadores.

De qualquer maneira, o Corinthians está fora da zona de classificação, mesmo em sua versão estendida. Já o Bahia ganhou respiro em sua luta contra o rebaixamento. Com 35 pontos, deixou o grupo dos quatro últimos e assumiu a 15ª posição.

O resultado foi construído a partir de erros da formação preta e branca, que dominou as ações até levar dois gols. Os comandados de Vagner Mancini se estabeleceram no ataque e criaram boas oportunidades, mas foram imprecisos no passe final ou na conclusão.

Já o Bahia balançou a rede em sua primeira chegada. Após cobrança de falta, Cássio, que fazia seu jogo 500 pela agremiação do Parque São Jorge, conseguiu corte parcial de soco. A sobra ficou limpa para Ronaldo, que bateu. Gilberto, livre milimetricamente de impedimento, desviou e marcou, aos 31 minutos.

Do outro lado, o Bahia foi salvo por impedimento milimétrico de Araos, em lance semelhante. E conseguiu ampliar ainda na etapa inicial, em contra-ataque armado a partir de passe desastrado de Fábio Santos. Ramírez avançou, apareceu na cara de Cássio e bateu por baixo do goleiro.

Após o intervalo, diante das dificuldades que se apresentavam, Vagner Mancini acionou o garoto Gabriel Pereira, que construiu ótima jogada para Gabriel descontar, aos 26. Os visitantes se lançaram ao ataque em busca do empate, porém não o alcançaram nos minutos derradeiros.

BAHIA
Douglas Friedrich; Nino Paraíba, Ernando, Lucas Fonseca (Juninho) e Matheus Bahia (Juninho Capixaba); Gregore e Ronaldo; Rossi (João Pedro), Índio Ramírez (Ramon) e Thiago Andrade; Gilberto (Alesson). T.: Dado Cavalcanti

CORINTHIANS
Cássio; Fagner, Bruno Méndez, Gil e Fábio Santos (Raul); Gabriel, Cantillo (Camacho) e Araos (Cafú); Mosquito (Gabriel Pereira), Vital (Éderson) e Jô. T.: Vagner Mancini

Estádio: Arena Fonte Nova, em Salvador
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo e Celso Luiz da Silva (ambos de MG)
VAR: Igor Junio Benevenuto de Oliveira (MG)
Cartões amarelos: Gregore, Juan Ramírez e Ramon (BAH); Jô (COR)
Gols: Gilberto (BAH), aos 31min, e Índio Ramírez (BAH), aos 49min do 1º tempo; Gabriel (COR), aos 25min do 2º tempo