Estadao Conteúdo

Corinthians encerra com goleada a participação na Copa Sul-Americana

Apenas os primeiros colocados avançam às oitavas de final

Foto:Reprodução\Twitter Corinthians

Com o técnico Sylvinho nos camarotes da Neo Química Arena, o Corinthians venceu o River Plate do Paraguai por 4 a 0, em sua despedida da Copa Sul-Americana. O time terminou na segunda colocação do Grupo E, com dez pontos, atrás do Peñarol – apenas os primeiros colocados avançam às oitavas de final. Ao menos, o time garantiu a premiação dada pela Conmebol para os vice-líderes da fase de grupos – U$$ 120 mil (cerca de R$ 637 mil).

Já com a cabeça na estreia do Campeonato Brasileiro, domingo contra o Atlético-GO em casa, Sylvinho poupou o meia-atacante Luan. Em campo, o interino Fernando Lázaro montou sua equipe no 4-5-1, com apenas Jô atuando fixo no ataque.

Com o meio-campo povoado, o Corinthians aproveitou a fragilidade do adversário, que ainda tinha remotas chances de classificação, e abriu o placar aos 21 do primeiro tempo. Após escanteio pela direita, a zaga do River Plate afastou, mas a bola sobrou para Ramiro na entrada da área. O volante dominou e encheu o pé, sem chances de defesa para o goleiro Serdán.

O segundo gol poderia ter saído aos 24, quando Araos acertou o travessão. Mas não demorou muito para o Corinthians aumentar a vantagem. Aos 28, o próprio Araos acionou o uruguaio Bruno Mendéz pela direita. Ele cruzou na medida para Jô, de primeira, anotar mais um belo gol.

O River quase descontou aos 30, com Montiel acertando o travessão de Cássio. Aos 33, foi a vez de Contrera quase diminuir para os paraguaios, mandando outra bola na trave corintiana. Mas, no contra-ataque, Adson encontrou Mateus Vital, que avançou e finalizou cruzado para marcar o terceiro.

O goleiro Cássio foi substituído no intervalo. Ele sentiu dores na coxa direita no final da primeira etapa e será reavaliado nesta quinta-feira.

No segundo tempo, Fernando Lázaro aproveitou para girar o time, mas mesmo assim o Corinthians chegava fácil ao gol do time paraguaio. E nem foi preciso muito esforço para a equipe chegar ao quarto gol.

Aos 13 minutos, Cantillo lançou para Ramiro na direita do ataque O goleiro Serdán saiu da área e tentou afastar de cabeça, mas foi traído pelo quique da bola, que sobrou limpa para Ramiro marcar o seu segundo gol no jogo.

Depois, até o final da partida, o Corinthians apenas tocou a bola e fez o tempo passar. Mesmo assim, perdeu pelo menos mais três gols até o final da partida. A partir desta quinta-feira, a era Sylvinho começa para valer no Alvinegro.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 4 X 0 RIVER PLATE-PAR

CORINTHIANS – Cássio (Matheus Donelli); Bruno Méndez, João Victor, Raul Gustavo e Fábio Santos; Roni, Ramiro (Vitinho), Araos (Gabriel Pereira), Adson e Mateus Vital (Cantillo); Jô (Cauê). Técnico: Fernando Lázaro (Interino).

RIVER PLATE-PAR – Serdán; Saldívar, Garcete (Navarro), Gustavo Giménez e Montiel; Quiñónez (Torales), Cristian Sosa, Gaona (Bogado), Contrera e Otazú; Dionicio Pérez (Caballero). Técnico: Celso Ayala.

GOLS – Ramiro, aos 21, Jô, aos 28, e Mateus Vital, aos 33 minutos do primeiro tempo; Ramiro, aos 13 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – José Argote (VEN).

CARTÕES AMARELOS – Contrera, Montiel, Garcete, Bogado.

LOCAL – Neo Química Arena.