Do Mais Goiás

Corinthians derrota Atlético e abre vantagem nas quartas

Com os gols de Guerrero, no primeiro tempo, e Luciano, no segundo, equipe paulista avança à semifinal se empatar ou mesmo se perder por um gol de diferença na partida da volta

Pressionado no Brasileirão, o Corinthians respira aliviado na Copa do Brasil. Depois da sequência negativa das últimas semanas o time de Mano Menezes se reabilitou nesta quarta-feira ao derrotar o Atlético Mineiro por 2 a 0, no Itaquerão, e abrir boa vantagem no confronto das quartas de final da Copa do Brasil.

Com os gols de Guerrero, no primeiro tempo, e Luciano, no segundo, a equipe paulista avança à semifinal se empatar ou mesmo se perder por um gol de diferença na partida da volta, no dia 15 de outubro, no Mineirão.

A boa vantagem vem em boa hora porque o Corinthians terá desfalques importantes no jogo em Belo Horizonte. Elias e Gil vão defender a seleção brasileira em amistosos com a Argentina e o Japão, enquanto Guerrero foi chamado para jogos do Peru na mesma data. O Atlético, por sua vez, não poderá contar com Diego Tardelli, também chamado pelo técnico Dunga.

Empurrado por quase 28 mil torcedores, o Corinthians jogou em ritmo de Libertadores no primeiro tempo. Envolveu o Atlético e abriu o placar com Guerrero. Porém, o time da casa recuou na segunda etapa, atraiu o Atlético para o ataque e correu riscos antes de anotar o segundo gol e sacramentar a vitória. Luciano, em lance duvidoso, foi o autor do gol.

O JOGO
Não parecia o Corinthians das derrotas para o Figueirense e Atlético-PR, pelo Brasileirão. Exibindo fôlego novo, o time de Mano Menezes entrou em campo com o pé no acelerador. Corria o campo todo, buscava todas as bolas, não perdia um lance.

Nesta “pegada” Libertadores, o time da casa dominou o meio-campo e sufocou o Atlético nos primeiros minutos. Mas a primeira boa chance de gol surgiu do ataque visitante. Aos 10 minutos, Diego Tardelli cruzou e Guilherme finalizou na saída de Cássio. Gil salvou em cima da linha.

Passado o susto, o Corinthians se organizou em campo e passou a atacar com mais eficiência. Guerrero, aos 17, Renato Augusto, aos 18, e Malcom, aos 20, se aproximaram da área atleticana com perigo.

Aos 24, enfim, Renato Augusto cruzou da direita e Guerrero cabeceou de forma desajeitada e viu a bola acertar o travessão, pingar na linha e entrar. Cinco minutos depois, Petros teve boa chance para ampliar o placar. Ele bateu rasteiro da entrada da área e Victor caiu no canto, na grama molhada, para fazer a defesa.

Sem se abalar com o gol, o Atlético manteve a calma e foi para o ataque. Chegava até com rapidez, mas era neutralizado logo no início da armação das jogadas. Tardelli era bem marcado enquanto Dátolo e Guilherme erravam passes nos momentos decisivos.

O ligeiro domínio atleticano no fim do primeira etapa foi ampliado depois do intervalo. Diante de um Corinthians mais recuado, aparentemente satisfeito com a vantagem simples no placar, Tardelli comandava as ações. Aos 18, bateu da entrada da área por cima do travessão.

Pressionando os anfitriões, o Atlético teve outra grande chance com Tardelli aos 23. Após disparada de Marcos Rocha pelo meio, o atacante foi acionado na entrada da área, mas pegou mal na bola e mandou longe do gol. A melhor chance, contudo, surgiu aos 34 minutos. Guilherme fez grande lançamento para Dátolo, que pegou de primeira e carimbou o pé da trave.

Era a grande chance do Atlético, que dois minutos depois viu o Corinthians acabar com a partida. Bruno Henrique levantou na área em cobrança de falta e Guerrero, aproveitando péssima saída de Victor, cabeceou em direção ao gol. Luciano, mais rápido que a defesa, só empurrou para as redes.

A defesa atleticana reclamou por causa da posição duvidosa do ataque corintiana no momento do cruzamento na área. E pediu falta de Luciano no início da jogada, antes de encher o pé e mandar para o gol. Nos minutos finais, o Atlético ainda pressionou o Corinthians, sem mostrar a mesma eficiência do ataque rival.

FICHA TÉCNICA:
CORINTHIANS 2 x 0 ATLÉTICO-MG

GOLS – Guerrero, aos 24 minutos do primeiro tempo. Luciano, aos 36 minutos do segundo tempo.
CARTÕES AMARELOS – Elias, Leonardo Silva, Luan, Josué, Petros, Cássio, Marcos Rocha.
ÁRBITRO – Péricles Bassols Pegado Cortez (Fifa/RJ).
RENDA – R$ 1.495.296,00
PÚBLICO – 27.457 pagantes (27.781 no total).
LOCAL – Itaquerão, em São Paulo (SP).

CORINTHIANS – Cássio; Fagner, Gil, Anderson Martins e Fábio Santos; Bruno Henrique, Elias, Petros e Renato Augusto (Danilo); Malcom (Luciano) e Guerrero (Ángel Romero). Técnico: Mano Menezes.

ATLÉTICO-MG – Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva (Edcarlos), Jemerson e Douglas Santos; Josué, Leandro Donizete, Dátolo e Guilherme (André); Carlos (Luan) e Diego Tardelli. Técnico: Levir Culpi.